Novo espaço vai atender crianças e adolescentes que apresentam intenso sofrimento psíquico decorrente de transtornos mentais graves - Crédito: Prefeitura
A Prefeitura de Montenegro inaugurou nesta terça-feira, dia 28, o Centro de Saúde Mental Infantojuvenil que irá compor a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) no município. Destinado ao atendimento de crianças e adolescentes que apresentam intenso sofrimento psíquico decorrente de transtornos mentais graves, o espaço foi criado levando em consideração o grande aumento, no último ano, da demanda por atendimentos em saúde mental nesta fase.
Como o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) não possui estrutura física adequada para realização da atenção na infância e na adolescência, o projeto será desenvolvido pelo município dentro do novo espaço e irá incluir o atendimento de jovens com outras situações clínicas que impossibilitem estabelecer laços sociais e realizar projetos de vida. Estão incluídos, nessa categoria, os autistas.
De acordo com a coordenadora da área de saúde mental de Montenegro, Camila Anversa, a reforma psiquiátrica, formalizada pela lei 10.216 de 6 de abril de 2001, inicia a construção de um modelo humanizado de atenção integral na rede pública de saúde, que não prioriza mais a hospitalização como única forma de tratamento. Segundo ela, Montenegro iniciou a organização dos serviços de saúde mental no ano de 2007 com a abertura do CAPS I Novo Horizonte, voltado para o atendimento diário de pessoas que apresentam quadro de transtorno mental severo e persistente.
Inauguração ocorreu nesta terça-feira
– Crédito: Prefeitura
“O Programa de Saúde Mental de Montenegro visa promover a qualidade de vida das pessoas que apresentam sofrimento psíquico, bem como de seus familiares, em uma atenção comunitária, voltada para o cuidado e a reabilitação psicossocial”, enfatiza. Camila salienta que o Município busca, com a inauguração, potencializar os recursos existentes em parceria e corresponsabilidade com Atenção Básica, Estratégia de Saúde da Família e ações intersetoriais. “O intuito do novo espaço é melhorar a abordagem, o acolhimento, o tratamento e o encaminhamento a esse público, visando qualificar o atendimento, minimizar agravos e evitar internações desnecessárias”, complementa a coordenadora da área.
O Centro de Saúde Mental Infanto-Juvenil está localizado na rua Ricardo Jahn, número 320, bairro São Paulo. Para a secretária municipal de Saúde, Cristina Reinheimer, o espaço trará mais qualidade no atendimento para uma especialidade muito delicada. “A saúde mental, principalmente quando se fala de crianças e adolescentes, é um tema de extrema importância que precisa ser tratado com muito cuidado e atenção”, pondera a titular da pasta.
Na inauguração, o prefeito Gustavo Zanatta destacou que o espaço visa garantir dignidade para estes menores. “São crianças e adolescentes que precisam de atenção integral. Assumi o compromisso de criar este espaço, e estamos inaugurando hoje, muito felizes”, frisou o prefeito. O presidente da Câmara de Vereadores, Juarez Vieira da Silva, os vereadores Talis Ferreira (PP) e Ari Müller (PP), além de secretários municipais também participaram da solenidade.
O novo espaço
Novo espaço contará com vários profissionais e estrutura
– Crédito: Prefeitura
O Centro contará com vários profissionais para atendimento e manutenção: três psicólogas, duas enfermeiras, uma higienizadora, um educador físico, um terapeuta ocupacional, dois médicos psiquiatras, sendo um deles infantil, uma assistente social, um assistente administrativo, uma artesã/oficineira, um motorista e um estagiário. O espaço contará com uma boa estrutura para atendimento da população, com dois consultórios, uma sala de recursos, um espaço de convivência, um local para oficina terapêutica, dentre outros locais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here