Rafael Nunes Sarmento, o “Rafinha”, de 40 anos, era muito conhecido e estimado - Crédito: Foto publicada em homenagem pelo técnico da Seleção da Tailândia, Mano Pölking

A despedida de Rafael Nunes Sarmento, o “Rafinha”, de 40 anos, está causando enorme consternação em Montenegro. Muito estimado, o empresário foi encontrado sem vida na manhã de ontem, segunda-feira, 1º de agosto. O velório e despedida ocorreram nesta terça-feira. Após ser velado na Funerária Vargas, com grande participação, foi encaminhado para cremação em São Leopoldo.

Rafinha era muito conhecido e estimado por todos. Deixa esposa, filhos, pais, demais familiares e um incontável número de amigos. Nas redes sociais são muitas as homenagens e votos de pesar. Na própria postagem da Funerária Vargas cerca de 700 pessoas deixaram suas condolências. Já na página da Renauto Auto Center, empresa da família em que trabalhava e foi postado o convite para a sua despedida, mais de 500 votos de pesar. E o número é ainda maior na postagem de ontem da Renauto no facebook, com a homenagem: “Quando o amor é forte, nenhum adeus é eterno”, que recebeu mais de 1,3 mil comentários de pesar. E no título da postagem da Renauto: “Nenhuma palavra consegue expressar o que estamos sentindo. Agradecemos todas as mensagens de carinho que recebemos!”.

O prefeito Gustavo Zanatta também fez questão de prestar homenagem para Rafinha. “Meu profundo pesar pelo falecimento do querido amigo Rafael Sarmento. Estou muito triste com a notícia. Que Deus possa fortalecer neste momento, toda família e amigos”, postou Zanatta como nota de pesar, em seu facebook.

Técnico da Seleção da Tailândia, o montenegrino Mano Pölking lamentou muito a perda do amigo Rafinha. “Inacreditável. Inexplicável. Não consigo parar de pensar e acordei 100 vezes durante a noite com a imagem dele no meu sonho. Como pode? Sem dúvida um dos caras mais alto astral e positivos que conheci na vida. Família linda, bem sucedido profissionalmente, cheio de amigos. Acordava cedo aí no Brasil e eu aqui na Tailândia pra olharmos a seleção (me dava vários palpites do meu time e sempre me apoiava e mandava mensagens positivas que tudo iria dar certo) ou o Inter. Estava planejando a viagem pra Tailândia, mas primeiro foi para a Bahia, de onde voltou dois dias atrás. Não faz sentido nenhum essa tragédia! Mas escrevo aqui por uma reflexão! Depressão! Que monstro é esse? Seria a doença mais subestimada do mundo (por mim inclusive), pois não há outra explicação, pra levar alguém como o Rafinha a fazer isso só pode ser. Tenho certeza absoluta que os mais próximos e amores da vida dele fizerem de tudo pra ajudar e mesmo assim isso aconteceu! Só nos resta desejar muita força aos que ficaram e fazer de tudo pra que se encontre uma forma de lutar contra que nunca termine assim, pois não é justo pra ninguém! Sentirei saudade do amigo, esse cara fenomenal que conheci e que sempre me passava uma energia muito positiva! Triste, muito triste…”, postou Mano Pölking, retratando o sentimento da maioria dos que conheciam o empresário.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here