Após operação contra a corrupção em Canela, vereadores pedem o afastamento da diretora do hospital de Bom Princípio

Diretora do Hospital São Pedro Canísio, de Bom Princípio, atuava também na administração do hospital de Canela, que foi alvo de operação policial - Arquivo/FN

Os vereadores da bancada do MDB de Bom Princípio protocolaram nesta sexta-feira, dia 12, um requerimento pedindo que seja notificado o presidente da Associação Beneficente São Pedro Canísio, para que seja requerido o afastamento temporário da diretora do hospital, Adriana Schvade Seibel. Conforme o líder do MDB na Câmara, vereador Fábio Juwer, também está sendo solicitada uma auditoria referente aos contratos firmados entre o município e hospital.

A solicitação dos vereadores acontece em decorrência das investigações da Operação Caritas, que na última semana resultaram nas prisões do secretário de obras e do presidente da Câmara Municipal de Canela, além do interventor do Hospital de Caridade, mais o cumprimento de mandados de busca e apreensão em várias cidades, entre elas Bom Princípio. A operação teve como objetivo combater a corrupção em Canela, onde segundo a Polícia uma organização criminosa estaria estabelecida em parte do poder público para o desvio de verbas, fraudes em contratos e enriquecimento ilícito de agentes políticos.

A ex-primeira dama e advogada Adriana Schvade Seibel , que é diretora do hospital São Pedro Canísio, de Bom Princípio, era administradora do Instituto Brasileiro de Pesquisas Tecnológicas (IBRAPT), empresa com sede em Porto Alegre e que atuava na administração do hospital de Canela. Segundo o requerimento dos vereadores do MDB, Adriana e seu marido, o ex-prefeito Jacob Nestor Seibel, estão entre os investigados na operação em Canela. De acordo com o vereador Fábio, o hospital recebe quase a totalidade de verbas da saúde de Bom Princípio e por isso a bancada do MDB pede o afastamento da diretora e a realização de auditoria nas contas.

Conforme reportagem da Folha de Canela, o contrato entre o Hospital e o IBRAPT foi rescindido. As prisões foram relaxadas pela Justiça, mas alguns investigados seguem afastados de suas funções públicas. Segundo a reportagem da Folha de Canela, que entrevistou o delegado Vladimir Medeiros e com base no inquérito policial, o ex-prefeito é sócio em lojas de um parque turístico de Canela. E a ex-primeira dama presta assessoria jurídica ao mesmo parque. A advogada teria sido contratada em 2017 para a elaboração de estudo sobre as possibilidades jurídicas e instrumentos legais para a implantação de projetos de parceria do poder público com a iniciativa privada.

A reportagem do Fato Novo vem tentando desde a última quarta-feira obter manifestação de Adriana Schvade Seibel, mas não houve retorno das mensagens. Já a assessoria de imprensa da Prefeitura de Bom Princípio ressaltou que o Hospital São Pedro Canísio não é municipal e sim uma associação. A Câmara de Vereadores de Bom Princípio deve analisar o requerimento da bancada do MDB através do departamento jurídico do legislativo e caso esteja apto o pedido deverá ser colocado em votação na sessão da próxima terça-feira, dia 16.

0 Comentários

Deixe um Comentário

18 − quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página