Nesta terça-feira, dia 13, a partir das 9h30 da manhã, acontece uma audiência pública na Assembleia Legislativa em Porto Alegre para debater a instalação de novas praças de pedágio. O encontro, que vai ocorrer em formato híbrido – com participações presenciais e pela internet, foi proposto pelo deputado Issur Koch. O parlamentar, que na última quarta-feira esteve na reunião dos prefeitos do Vale do Caí com o secretário extraordinário de parcerias do Estado, Leonardo Busatto, entende que é fundamental ouvir os usuários e entidades sobre o Plano de Concessão de Rodovias proposto pelo Governo.

Deputado Issur Koch é o proponente da audiência pública na Assembleia Legislativa
– Reprodução/FN

Com o anúncio da desativação da praça de Portão, pelo projeto de concessão estão previstos dois novos pedágios na região, sendo um no quilômetro 22,5 da RS 122, na altura do bairro Bela Vista, em Bom Princípio; e outro no quilômetro 25 da RS 240 no bairro Divisa, em Capela de Santana. O secretário Busatto deixou claro que só com a concessão e instalação de pedágios poderão ser realizadas as melhorias necessárias, que incluem melhorias na pavimentação, além de viadutos, passarelas, trevos de acesso e serviços como de guincho e ambulância. Entretanto, prefeitos, lideranças e usuários resistem quanto ao valor das tarifas, cobrança nos dois sentidos, não concessão de isenção aos moradores e os locais propostos para as praças de pedágio. “Queremos ouvir a sociedade, uma vez que a preocupação é saber os benefícios e as contrapartidas destas concessões para os gaúchos, que terão que pagar esta conta por 30 anos”, enfatiza o deputado Issur.

Até o próximo domingo, por formulário, através do site parcerias.rs.gov.br/rodovias, a população pode analisar o projeto e opinar, com sugestões e questionamentos. No mesmo site vai ocorrer audiência pública na próxima quinta-feira, entre 14h e 17h, com relação a concessão e pedágios das rodovias do bloco 3, que incluem as que cortam o Vale do Caí, como ERS 122, ERS 240, RSC 287 e ERS 446. O edital para abertura do processo está previsto para setembro e o leilão que definirá as empresas vencedoras da concessão em dezembro, sendo que os contratos devem ser assinados na metade do próximo ano. Na reunião da última quarta-feira no Caí, os prefeitos da região pediram o adiamento destas datas, para dar mais tempo para os municípios discutirem a proposta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here