Domingo tem manifestação no pedágio de Capela de Santana

Novo protesto, pedindo isenção, subsídio ou redução, vai ocorrer no km 30 da RS-240, perto da divisa com Montenegro, domingo, às 16h30

No próximo domingo, dia 18, a partir de 16h30, acontece mais uma manifestação junto ao novo pedágio de Capela de Santana. O protesto vai ocorrer na altura do km 30 da RS-240, junto aos pórticos do free flow, no trecho das pontes da várzea do rio Caí, próximo da divisa com Montenegro.

Conforme Tiago Nunes, comerciante na localidade de Pareci Velho e integrante do movimento, a mobilização inclui moradores de Capela de Santana, Montenegro, Portão e São Sebastião do Caí. “A busca é pela isenção nas tarifas ou subsídio”, diz. Outra alternativa, segundo Tiago, é a antecipação da instalação de mais pórticos, dividindo os valores das tarifas que na Capela serão de 9 reais para automóveis e R$ 4,50 para motos, sendo que para ônibus e caminhões será entre R$ 18,00 e 54 reais, dependendo do número de eixos. A cobrança deve iniciar ainda neste mês de fevereiro ou em março por parte da Concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG), responsável pela rodovia.

Protesto vai ser junto ao free flow instalado no km 30 da RS-240, em Capela de Santana, perto da divisa com Montenegro

Através das redes sociais iniciou o movimento, que vem ganhando também o apoio de lideranças e prefeitos. Tiago diz que a mobilização vem avançando. Na última semana ocorreu uma reunião com a direção da CSG, em Farroupilha, com a presença de representantes dos moradores e do prefeito de Montenegro, Gustavo Zanatta, acompanhado de secretários municipais. Para Robledo Temp, que também integra o movimento, a reunião foi bastante positiva na busca por alternativas em conjunto. “Ressaltou que foram apresentadas várias possibilidades, inclusive da viabilidade de subsídio semelhante ao que a Prefeitura de São Sebastião do Caí concedeu para moradores de três bairros mais próximos ao novo pedágio free flow do km 4,6 da RS-122, onde a tarifa será ainda mais cara para automóveis, de R$ 12,30. “A concessionária entendeu a situação dos moradores e informou ser possível critérios claros e específicos que o município achar importante, estando aberta a compor”, completa, entendendo que ainda é possível também uma revisão no contrato de concessão, visando contentar todas as partes.

O movimento destaca a importância da população da região, principalmente moradores, comerciantes e usuários de todos os municípios, na manifestação da tarde do próximo domingo.

0 Comentários

Deixe um Comentário

14 − 8 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página