Caí mobilizado para impedir pedágio no Areião

Reunião ocorreu hoje no bairro São Martim (foto) e na próxima sexta-feira terá Audiência Pública na Assembleia Legislativa - Crédito: Prefeitura

Mais uma ação contra a instalação da praça do pedágio em São Sebastião do Caí foi realizada na manhã deste sábado, dia 6. Desta vez ocorreu uma reunião de lideranças e moradores na Associação do bairro São Martim, com a participação de cerca de 70 pessoas.

Entre os participantes do encontro estavam o prefeito Júlio Campani, vice-prefeito Mozar Hoff, vereadores, assessores de deputados, empresários e comunidade. Na pauta foram destacados os prejuízos aos moradores, trabalhadores e empresas com a instalação de uma praça de pedágio prevista para o quilômetro 4 da ERS 122, na altura do bairro Areião. Além disso, ocorreram protestos com relação ao valor abusivo das tarifas, cobrança nos dois sentidos e sem direito a isenção para os moradores locais.

Um grupo do Caí vai participar na próxima sexta-feira, dia 12, às 9h, da Audiência Pública agendada na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, que igualmente irá tratar sobre a mudança do pedágio para o Caí. Inclusive será disponibilizado ônibus com saída às 7h30 da manhã da Associação dos Moradores do bairro São Martim, devendo os interessados se cadastrar junto a entidade.

Tarifa alta e cobrança nos dois sentidos

Desde 1º de fevereiro deste ano, algumas das principais rodovias estaduais que cortam a região estão sob responsabilidade da concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG). A empresa foi a vencedora do leilão de licitação do ano passado, no programa de concessões do Governo do Estado, assumindo a manutenção de 271 quilômetros do lote 3. Entre as rodovias concedidas está a ERS 122, antes administrada pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).

Por enquanto o pedágio continua em Portão, no cruzamento da ERS 122 com a ERS 240, tendo tido em fevereiro um aumento de 83% nas tarifas. Pelo contrato, a CSG deverá administrar e explorar as rodovias por trinta anos, prometendo um investimento de R$ 3,4 bilhões. Entretanto, as melhorias devem ocorrer de forma gradativa, com as obras mais relevantes acontecendo só a partir do próximo ano. Em menos de um ano a praça de Portão deverá ser desativada e dois novos pedágios estão previstos para serem instalados na região, sendo um no km 4 da ERS-122, em São Sebastião do Caí, na altura do bairro Areião, perto da divisa com Portão. E o outro no quilômetro 30 da ERS-240 na localidade de Paquete, junto à divisa de Montenegro com Capela de Santana.

As novas praças de pedágio devem ser instaladas em fevereiro do próximo ano. A tarifa básica no novo pedágio da ERS 122, no Caí, será a mesma de hoje, em que está sendo cobrado R$ 11,90 para automóveis, mais o reajuste anual pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) da inflação.

As lideranças do Caí pedem a mudança do local proposto ou a isenção de tarifas para os moradores locais, mas até o momento nada foi garantido.

0 Comentários

Deixe um Comentário

quinze + 6 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página