Suplente faz denúncia contra vereador

Claudiomiro Tomasi, o "Gringo" (foto), fez denúncia contra o vereador Juarez Silva, registradas na Delegacia e Câmara - Crédito: Guilherme Baptista/FN

O suplente de vereador e empresário Claudiomiro Tomasi, o “Gringo”, encaminhou denúncia na Delegacia de Polícia e Câmara Municipal de Montenegro.

Conforme Boletim de Ocorrência (BO), registrado na DPPA na última segunda-feira, dia 19, pelo advogado Jorge Fernandes, procurador de Claudiomiro, teria sido cobrado um determinado valor de comerciantes para participar de eventos na Estação da Cultura de Montenegro, durante a Semana Gospel, e no Parque Centenário na Semana Farroupilha. Na denúncia no BO foi informado que os valores não chegaram os cofres públicos.

Em entrevista, “Gringo” disse que a cobrança foi feita de vendedores de lanches e bebidas, os chamados food trucks. “Foi feito pagamento via PIX em conta de vereador”, declarou, mostrando comprovantes de pagamentos e diálogos por whatsApp. “Também protocolei pedido de cassação do vereador Juarez”, completou. “São valores diferentes, de 900, 300 e outros. As pessoas me procuraram, entendendo que era cobrança indevida e que não poderia ser depositada na conta do vereador”, afirmou Tomasi, dizendo que também vai encaminhar denúncia para o Ministério Público.

Ameaças

O vereador Juarez Vieira da Silva, que também é do PTB, mesmo partido de Claudiomiro, diz que não ficou admirado com a denúncia feita por Tomasi. “Estou sofrendo ameaças dele faz bastante tempo. Ele chegou a ameaçar eu e o prefeito numa reunião. Registrei ocorrência na Delegacia. Queria obrigar o prefeito para que me nomeasse secretário para que ele assumisse como vereador, já que é o primeiro suplente. Não aceitamos essa chantagem. E aí disse que iria fazer de tudo para nos derrubar, eu e o prefeito. Na semana passada ele me ameaçou de novo”, lamentou Juarez.

Vereador Juarez Silva diz que vem sendo ameaçado pelo suplente “Gringo”
– Crédito: Câmara

Sobre a cobrança de valores dos food trucks na Estação da Cultura, Juarez disse que recebeu contato da diretora de cultura, Mara Ribeiro, para que com isso fossem pagas despesas do evento, como banheiros químicos, água e lanche para quem trabalhou. “Ela tem toda a documentação, incluindo as notas. Prova que não fiquei com nenhum dinheiro”, esclarece.

A diretora de cultura, Mara Ribeiro, se disse horrorizada com a denúncia. “Que absurdo tudo isso!”, lamentou, dizendo que posteriormente vai encaminhar esclarecimentos sobre os fatos.

Conselho de Ética

A Câmara de Vereadores confirma que foi protocolada denúncia hoje pela manhã. Foi informado que o pedido de representação foi feito no Conselho de Ética pelo suplente de vereador Claudiomiro Tomasi contra o vereador Juarez Vieira da Silva, ambos do PTB. O documento ainda vai ser analisado pelo Conselho de Ética.

Sobre pedido de cassação, foi informado que só pode ser feito por um presidente de partido com representação na Câmara ou por um vereador titular. Foi o quê aconteceu no caso do pedido de impeachment da vereadora Camila Oliveira, quando o PDT entrou com a ação que segue tramitando no legislativo.

0 Comentários

Deixe um Comentário

5 × quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página