Prefeitura alega que custo mais que dobrou devido ao aumento dos preços dos materiais e adaptações propostas pela EGR - Crédito: Guilherme Baptista/FN

A Administração Municipal acaba de encaminhar, para a Câmara de Vereadores, o projeto de lei abrindo crédito especial para realização de obras na RSC-287, no perímetro urbano de Montenegro.

As melhorias são fruto de um convênio com a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Consistem na remodelação de um quilômetro das vias laterais e na execução de rótulas nos acessos ao bairro Santo Antônio, na altura da Rua Coronel Antônio Inácio (Trevo da Renauto); e Rua Ramiro Barcelos (Trevo do Ipiranga).

O valor a ser investido é de R$ 6 milhões e corresponde à Etapa 1 de um projeto mais amplo, prevendo intervenções entre a Comauto e o antigo Frigonal. O custo estimado inicialmente era de R$ 2,8 milhões, mas teve de ser atualizado pelo aumento dos preços nos materiais a serem empregados e em adaptações propostas pela EGR. A ideia de realizar a obra em etapas ganhou corpo depois que a estudante de Engenharia Nicole Streit apresentou um projeto alternativo, que foi o seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na faculdade. Contudo, após nova análise, a EGR propôs modificações, o que elevou os valores.

O prefeito Gustavo Zanatta explica que o projeto integral, na verdade, prevê praticamente a duplicação da rodovia entre os quilômetros 19 e 26. Inicialmente, ocorrerão intervenções entre os quilômetros 22 e 23, contemplando as rotatórias. “Esta Etapa contempla ainda a recuperação da pista existente, a construção de duas pistas laterais paralelas à pista principal para acesso direto aos bairros, solução para a drenagem pluvial local, adequação da sinalização de trânsito horizontal e vertical”, ressalta.

Agora cabe à Câmara de Vereadores analisar a proposta e se posicionar. Se a matéria for aprovada, inicia o processo de licitação. Conforme a Prefeitura, o valor a ser aplicado é o superávit orçamentário de 2020.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here