Serão vacinados nos postos de saúde pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos com agendamento - Foto: Cristine Rochol / PMPA / Divulgação

O governo do Estado comunicou à Prefeitura de Montenegro que as próximas vacinas a serem liberadas para a imunização de pessoas com comorbidades contra a Covid-19 serão da marca Pfizer/Biontech. O medicamento é semelhante ao da Oxford/Fiocruz, com intervalo de 12 semanas entre a primeira e a segunda doses. A remessa deve chegar na próxima segunda-feira, dia 31 de maio, com aplicação em 1º e 2 de junho.

O que diferencia o medicamento da Pfizer/Biontech dos demais são as condições de aplicação, que determinam a necessidade de agendamento prévio. É que, por recomendação do fabricante, a vacina só pode ser administrada em ambientes fechados, em condições de luz e temperatura específicas, e a validade é de apenas 6 horas após a abertura do frasco. “Então precisamos informar ao governo quantas pessoas poderemos atender antes de receber as doses, para evitar perdas”, explica a enfermeira Nicole Ternes, chefe do Setor de Imunizações da Secretaria da Saúde.

Por questões de logística, a aplicação será feita somente nos postos de saúde. O público-alvo são pessoas com as comorbidades listadas no informe técnico da campanha com 18 anos ou mais. Também serão vacinadas as gestantes e puérperas, acima de 18 anos, com comorbidades, portando receituário com liberação médica para vacinação. Os agendamentos serão feitos a partir desta terça-feira, às 8h, através dos telefones 3632 0138 e 99714 1078. Não serão aceitos contatos por whats app. Na hora da ligação, será preciso informar o número do CPF e a comorbidade, para conferência.

Na semana passada, a Secretaria Estadual da Saúde realizou treinamentos, via videoconferência, para capacitar equipes de imunizações dos municípios para a aplicação da nova vacina. A orientação foi necessária por essas doses terem características específicas e diferenciadas de armazenamento, manuseio e aplicação. Os municípios receberão suas doses refrigeradas (entre 2°C e 8°C). Nesta temperatura, podem ficar por até cinco dias (120 horas).

Por causa dessa limitação, a orientação do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) é que os municípios realizem agendamento prévio das pessoas a serem imunizadas. Da mesma forma, não é recomendada a estratégia de vacinação fora de Unidades Básicas de Saúde, como em drive-thru. Na sala da vacina, após o frasco ser tirado do refrigerador e diluído, as doses dever ser aplicadas em até seis horas.

SAIBA MAIS

– As doses da Pfizer chegam ao Brasil em caixas de transporte específicas, com isolamento térmico e gelo seco que permite a manutenção de temperaturas entre -90°C e -60°C por até 30 dias. Em freezers, com temperatura entre -25°C e -15°C, o armazenamento pode ser por até duas semanas. Essas temperaturas mais baixas do que precisam as doses das demais fabricantes são necessárias pois a vacina da Pfizer tem menos conservantes.
– As vacinas da Pfizer que serão distribuídas nos próximos dias devem ser utilizadas para primeira dose de pessoas com deficiência permanente que tenham entre 18 e 59 anos cadastradas no Benefício assistencial à pessoa com deficiência (BPC) do Governo Federal, pessoas com comorbidades a partir dos 18 anos e gestantes com comorbidades e/ou gestantes sem comorbidades que apresentem indicação médica de avaliação dos riscos e benefícios.

ATENÇÃO
– Nesta terça-feira (25), na parte da manhã, entre 8 e 12h, continua a aplicação da segunda dose da Oxford/Fiocruz nos idosos que receberam a primeira injeção há 12 semanas ou mais.
– Na parte de tarde, é a vez daqueles que ainda não fizeram a segunda dose da Coronavac/Butantan. Pessoas de carro devem ir até o drive-thru do Parque Centenário e quem estiver a pé precisa se dirigir até a Estação da Cultura. Nos dois locais, a imunização ocorre das 12h às 18h.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here