Reprodução/FN

O Hospital Montenegro (HM) emitiu mais um comunicado nesta sexta-feira, dia 15. Desta vez a direção do HM informou que, devido ao aumento na demanda de pacientes graves, associada à redução da equipe assistencial devido ao afastamento por questões de saúde, como de contágio pelo coronavírus, aliado a escassez de mão de obra especializada no mercado de trabalho, pacientes classificados com baixa gravidade (azul e verde) terão o atendimento restrito.

A direção do HM solicita que a população, nesses casos de menor gravidade, que não são urgência e emergência, deve buscar atendimento nos postos de saúde ou no Pronto Atendimento dos seus municípios. No caso de Montenegro, os pacientes sem gravidade podem procurar o Pronto Atendimento 24 horas da Secretaria Municipal de Saúde (Assistência), no bairro Timbaúva. A maior dificuldade é no caso dos pacientes de municípios menores, que não dispõe de atendimento noturno e em finais de semana.

Pelo menos até a próxima segunda-feira, dia 18, o atendimento no HM será direcionado para pacientes graves, classificados como de urgência e emergência (amarelo e vermelho). Na segunda-feira a situação será reavaliada.

Suspensão das cirurgias

O Hospital Montenegro (HM), nesta semana, já tinha emitido comunicado de que mais uma vez estava suspendendo as cirurgias eletivas. A suspensão ocorre no período entre 12 e 20 de janeiro.

Conforme a direção do HM, entre os motivos estão o aumento dos afastamento de funcionários contagiados pelo coronavírus e também do número de pacientes internados, sendo então necessária a ocupação de leitos cirúrgicos. Além disso, o Centro de Operação de Emergência de Covid-19 permite a suspensão de cirurgias eletivas até 31 de março sem que haja desconto de metas qualitativas e quantitativas, desde que as metas sejam cumpridas a partir de 1º de abril.

O diretor técnico do HM, médico Jean Ernandorena, ressalta que os pacientes estão internando com uma gravidade nunca vista antes, além da escassez de profissionais de saúde, o que levou a direção do hospital a tomar essas medidas “Focaremos em atender os pacientes agudamente enfermos”, declara.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here