Despedida do ex-prefeito Aldana será nesta segunda-feira

O velório do ex-prefeito de Montenegro, Luiz Américo Alves Aldana, o “Paraguaio”, está previsto para iniciar às 9 horas da manhã desta segunda-feira, 1º de novembro, véspera de feriado de finados, na Funerária Forneck Mattana, situada no bairro Cinco de Maio, próximo ao cemitério. No final da tarde de hoje, às 18h, está prevista a saída para a cerimônia de cremação no Crematório Jardim da Memória, em Novo Hamburgo.

Aldana faleceu na tarde de ontem, domingo, aos 63 anos, quando se encontrava na casa de familiares em Montenegro. Atualmente trabalhava como titular do cartório em São Roque (Minas Gerais), onde passou em primeiro lugar no concurso público em 2012 para os delegatários de serviços notariais e de registro de cartórios mineiros. Tinha vindo para Montenegro para visitar familiares, como as três filhas, e amigos, além de realizar exames médicos. Segundo informações acabou sofrendo um infarto fulminante e foi encontrado já sem vida.

Além de prefeito, Paraguaio era conhecido pela atuação na música
– Reprodução/FN

Muitas são as homenagens nas redes sociais ao ex-prefeito e que ficou conhecido também pela atuação na área jurídica e na música. “Meu grande amigo que eu tinha um carinho especial. Jamais esquecerei a oportunidade que me deu na Secretaria de Saúde”, escreveu o ex-secretário Luiz Azeredo. “Você foi um grande homem”, postou o também ex-secretário Beto Silveira. “Uma notícia muito triste. Estou arrasado com esta partida”, escreveu o ex-secretário Juan Rocha, que postou um vídeo de “Paraguaio” cantando e tocando violão. A Central Única das Favelas emitiu nota de pesar lembrando que a chegada da Cufa em Montenegro foi também por conta da sensibilidade social e humana do ex-prefeito, com o desenvolvimento de várias ações. “Saudamos este homem que em meio a uma das maiores dores humanas encontrou forças para lutar pela vida e pelos ideais que acreditava”, postou o presidente da Cufa, Rogério dos Santos.

O ex-prefeito, além do notório conhecimento em Direito, participou de diversos festivais nativistas e apresentações, sendo inclusive autor de músicas como “Nos Caminhos do Ibiá”, em alusão a Montenegro. Teve atuação também no ensino, tendo sido presidente do Conselho Municipal de Educação e secretário municipal.

Natural de São Gabriel, Aldana atuou em Montenegro também no cartório do pai em Montenegro. EM 2017, durante o processo de impeachment que resultou em seu afastamento da Prefeitura, já alegou problemas cardíacos para não prestar depoimento na Câmara de Vereadores. Na ocasião foi submetido a uma angioplastia para combater a obstrução de artérias. Também em 2017 Aldana tinha sido afastado pela Justiça durante a Operação Ibiaçá. Tentou voltar ao cargo através de recurso e buscando anular o processo de impeachment, mas não obteve êxito. Em seu lugar assumiu o vice-prefeito da época, Carlos Eduardo Müller, o Kadu. Em 2012 ele tinha sido eleito vice-prefeito na chapa encabeçada pelo ex-deputado Paulo Azeredo. Com o impeachment de Azeredo em 2015, assumiu a Prefeitura. E no ano seguinte foi reeleito. Com a sua cassação, voltou a trabalhar no cartório em Minas Gerais, enquanto aguardava o andamento do processo.

A Prefeitura de Montenegro, na pessoa do prefeito Gustavo Zanatta, emitiu nota pesar pela morte do ex-prefeito Luiz Américo Alves Aldana e decretou luto oficial de três dias na cidade.

0 Comentários

Deixe um Comentário

3 + 18 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página