Novo local para atendimentos de urgência e emergência vai mais que dobrar número de leitos e proporcionar um melhor atendimento para a população - Crédito: Guilherme Baptista/FN

Em 2018 o Hospital Montenegro (HM), através da Consulta Popular, conquistou um recurso de 500 mil reais para investir na construção de um Pronto Socorro Regional. A verba foi liberada no ano seguinte e após a tramitação legal os trabalhos iniciaram no ano passado. A construção, situada no local do antigo plantão (emergência) e maternidade, na margem da Rua Apolinário de Moraes, está com cerca de 70% concluída. Será um Pronto Socorro bem maior, com mais que o dobro do número de leitos. “Vai aumentar de 2 para cinco leitos vermelhos e de dois para sete amarelos”, informa o diretor Carlos Batista da Silveira, sobre o espaço destinado para pacientes de casos de urgência e emergência, como vítimas de graves acidentes, AVC e infartos.

Hospital está usando sua própria mão de obra para dar continuidade na construção
– Reprodução/FN

Enquanto a obra está em andamento, o pronto socorro foi mudado provisoriamente para a área do antigo setor de raios x, junto à esquina das ruas Osvaldo Aranha e Assis Brasil. A maior preocupação é com a falta de recursos. Além dos R$ 500 mil da Consulta Popular, serão necessários pelo menos mais 250 mil reais para que os trabalhos possam ser concluídos. E por isso está sendo lançada uma campanha regional, junto às empresas, para a obtenção de mais recursos que possam garantir o término da obra. “O Hospital Montenegro é referência para 14 municípios do Vale do Caí, atendendo uma população de mais de 200 mil pessoas de forma gratuita através do 100% SUS. Precisamos agora de um esforço conjunto. As empresas podem escolher o que doar”, ressalta o diretor Batista. Instalações elétricas, sanitárias, de refrigeração, pintura e outras podem ter materiais doados ou através de repasses em dinheiro. Segundo o hospital, os nomes dos doadores serão divulgados num mural para que possam ser sempre lembradas e enaltecidas.

Diretor do HM, Carlos Batista, e presidente da OASE, Eliane Leser Daudt, pedem o apoio das empresas
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O diretor Batista lembra que o HM sempre recebeu o apoio das comunidades, entidades e empresas, como em doações de alimentos e materiais. Agora falta pouco para terminar o Pronto Socorro. “Queremos conseguir inaugurar em março do próximo ano. Vai melhorar muito o atendimento a população”, frisa. “Peço o apoio das empresas, para que nos ajudem e assim estarão ajudando os pacientes”, completou a presidente da Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (OASE), Eliane Maria Leser Daudt. Batista destacou que o hospital está utilizando sua própria mão de obra, através de funcionários, para realizar obra. E que o mesmo local terá estrutura para receber mais dois pisos, como futuramente para o tratamento da saúde mental.

A meta é inaugurar o novo Pronto Socorro Regional em março do próximo ano, mas vai depender do apoio das empresas da região. Contatos podem ser feitos através do telefone 999998712.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here