Vitório Gadonski tinha 76 anos e Osvaldo de Mattos estava com 74 anos - Reprodução/FN

No início desta semana ocorreu a despedida de dois montenegrinos ilustres.

Vitório, nas manifestações por mais segurança na RSC 287
– Crédito: Guilherme Baptista/FN
Vitório, quando ganhou um Camaro no Trilegal
– Reprodução/FN

Ontem no final da tarde ocorreu no cemitério de Brochier o sepultamento do professor Vitório Gadonski. Liderança importante do bairro Panorama, ele faleceu aos 76 anos de idade. A Administração Municipal, nas pessoas do prefeito Gustavo Zanatta e da secretária municipal de Educação e Cultura, Ciglia Luzia da Silveira, manifestam seu pesar pelo falecimento do professor Vitório. Integrante da equipe da Escola Municipal Adolfo Schüler, no bairro Panorama, foi um profissional dedicado e reconhecido líder comunitário. Defensor de pautas como a preservação ambiental e o cultivo da terra, foi idealizador de uma horta comunitária na instituição, entre outros projetos. Também participou ativamente da igreja, da creche e das manifestações por mais segurança na travessia da RSC 287. Ficou conhecido em dezembro de 2017 quando ganhou um automóvel Camaro, de R$ 300 mil no Trilegal. Na ocasião, disse que não iria ficar com o carro, mas com o dinheiro investiria na saúde dele e da esposa, reformaria a casa da família e ajudaria os familiares. Foi professor por 33 anos.

Policial militar aposentado, Osvaldo Mattos foi dono de antiquário e fundador da Abamf em Montenegro
– Reprodução/FN

No início desta semana a comunidade montenegrina também se despediu de Osvaldo de Mattos, de 74 anos. Era proprietário do antiquário Casa do Velho, situado próximo da Pracinha dos Ferroviários. Com simpatia, costumava falar sobre os objetos que colecionava num local que era um verdadeiro museu. Era natural de Santa Maria, mas adotou Montenegro como sua cidade natal desde 1949. Policial militar aposentado como sargento, foi desenhista, perito topógrafo e exerceu atividades junto a Casa Militar em Porto Alegre. Foi o fundador da Regional dos cabos e soldados de Montenegro (ABAMF), sendo o primeiro presidente da entidade, e também escritor. Deixa a esposa, a professora e ex-vereadora Isaura Viegas de Mattos, cinco filhos (Simone, Kellen, Osvaldo Jr, Ricardo e Diego), nove netos e um incontável número de amigos. A despedida ocorreu hoje no Jardim da Memória Crematório, em Novo Hamburgo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here