Menina de 2 anos que sofreu acidente em piscina precisa de ajuda

Ajuda para o tratamento de Isadora pode ser feita via PIX pela chave de celular 51999150724 - Reprodução/FN

A pequena Isadora, de apenas 2 anos, sofreu um grave acidente no ano passado. Sobreviveu por milagre após ficar por dez minutos submersa na água num acidente ocorrido numa piscina no bairro Conceição, em São Sebastião do Caí. E após deixar o hospital necessita de tratamento intensivo e procedimentos que somam cerca de 120 mil reais. A família já gastou os recursos que possuía e precisa de ajuda. Por isso foi lançada uma campanha com doações que podem ser feitas via PIX pela chave 51999150724 (celular de Carolina da Silva Farias, mãe de Isadora).

O acidente

O pai, Geovani Motta, lembra que no feriado de 15 de novembro, logo após a família tomar café, ficou um pouco com a filha enquanto a esposa lavava a louça. Isadora estava se divertindo brincando com um coelho. Então Giovani teve que sair para resolver coisas do trabalho. Isadora ficou no quarto, olhando desenho na TV, enquanto a mãe limpava a casa. Era por volta de 10h30 da manhã quando Giovani recebeu uma ligação do filho mais velho avisando que Carolina tinha pego Isadora de dentro da piscina e que a criança estava desacordada. E que não sabia se ela estava viva.

Família precisa de R$ 120 mil para o tratamento de Isadora
– Reprodução/FN

Desesperado, Geovani correu até o hospital Sagrada Família, do Caí. Carolina relatou que quando limpava a casa ia por vezes até o quarto dar uma olhada na filha. E repentinamente não a encontrou, indo procurá-la no pátio. Foi quando a encontrou na piscina. Retirou a filha e fez massagem cardíaca. Ela vomitou algumas vezes, saindo água. E vendo a gravidade da situação, Carolina saiu correndo pela estrada pedindo socorro aos vizinhos. No hospital, o médico que prestou atendimento disse que levou 7 minutos para reanimar Isadora através de massagem cardíaca.

Através de câmeras da casa, foi verificado que a menina ficou 10 minutos na piscina. Os médicos deduziram que ela teve uma parada de cerca de 32 minutos. E foi realmente um milagre ter sobrevivido. Após o atendimento no Caí, foi removida para o Hospital da Ulbra, em Canoas, onde ficou cinco dias na UTI, dos quais três em coma induzido. Depois foi para o quarto e ficou mais 25 dias internada. Teve também pneumonia. Foi para casa em 11 de dezembro, mas sua saúde piorou e voltou a ser internada mais alguns dias. Teve nova alta em 22 de dezembro.

A luta da família

A família vem enfrentando muitas dificuldades, tanto na parte financeira como psicológica para lutar pela recuperação de Isadora. “Não está nada fácil. A vida virou de ponta cabeça. Tudo tá complicado”, diz Giovani. Mas os pais, com apoio dos familiares e amigos, estão lutando bravamente. E Isadora é uma guerreira que luta pela vida.

Isadora precisa tomar um medicamento que vai na coluna. E que tem um custo alto. Também necessita fazer reabilitação, como fonoaudióloga, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional de hidroterapia. O tratamento tem investimento elevado, mas é preciso para recuperar um pouco dos movimentos e da fala.

A família recebeu a doação de uma cadeira de rodas. Giovani parcelou as órteses que são necessárias para permitir alinhar o corpo.

Como a família vem tendo todos estes custos e não dispõe mais de recursos está solicitando ajuda através de doações via PIX pela chave 51999150724 do celular de Carolina. Qualquer ajuda é bem vida e faz a diferença.

0 Comentários

Deixe um Comentário

quatro − quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página