Rio estabiliza no Caí e segue subindo em Montenegro

Água chegou a invadir algumas casas e ruas, tendo 22 pessoas sendo levadas para abrigo e tem o temor quanto a previsão de mais chuva - Crédito: Defesa Civil do Caí

O Vale do Caí sofre a sua nona enchente em menos de quatro meses.

Em São Sebastião do Caí, conforme a régua da CPRM, o rio subiu cerca de 9 metros desde o último sábado e no início da manhã desta terça-feira, dia 14, às 6h marcava 11m43cm. Subiu apenas 3 centímetros na última hora. O nível chegou a 11m48cm às 5h15 quando estabilizou e começou a baixar lentamente. A régua física da Defesa Civil do Caí também aponta que o rio estabilizou hoje no início da manhã quando marcava 11m64cm às 6h.

Região sofre a nona inundação em quatro meses
– Crédito: Defesa Civil do CaíConforme o coordenador da Defesa Civil caiense, Ênio dos Santos, seis famílias, com 22 pessoas, foram removidas e levadas para o ginásio do bairro Rio Branco, enquanto outras foram para casas de parentes. “Foi uma ação preventiva, com remoções até meia-noite, já que se tinha a previsão do rio se elevar. Muitas pessoas não foram para o abrigo, mas receberam auxílio para levantar os móveis, já que a água entrou nas residências. Vamos continuar monitorando o rio, já que existe alerta de mais fortes chuvas nos próximos dias, o que causa preocupação”, afirma.

Em Montenegro nenhuma família foi removida
– Crédito: Defesa Civil

Em Montenegro o nível do rio também atingiu a cota de inundação de mais de 6 metros. Pela régua da CPRM marcava 6m30cm no início da manhã de hoje, às 6h30, tendo subido mais de 5 metros. Subiu 5 centímetros na última hora. Nenhuma família chegou a ser removida. A Defesa Civil também está de prontidão em caso de necessidade de famílias. Três barcos estão prontos, no quartel dos bombeiros militares, em caso de necessidade. Se for preciso, famílias poderão ser levadas para o ginásio Domingos dos Santos, o Domingão do Parque Centenário.

Na Serra, a régua da CPRM em Nova Palmira aponta que após uma grande elevação, em Caxias do Sul logo após atingir a cota de inundação de 4m70cm o rio começou a baixar no início da tarde de ontem, já tendo recuado mais de dois metros

Mais chuva

A Defesa Civil do Estado emitiu novo alerta com relação a possibilidade de chuva forte e intensa, descargas elétricas, vento forte e queda de granizo. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também alerta que as tempestades ganham força.

O Baroclima Meteorologia aponta que o Rio Grande do Sul terá uma sequência de dias que trarão muitos transtornos aos gaúchos, com muita instabilidade nesta semana. E que preocupa bastante o cenário de chuva, incluindo elevadíssimos acumulados previstos.

Uma das regiões que devem ser mais afetadas é a da Serra, o que pode impactar no Vale do Caí com a possível alta do nível do rio. O dia mais crítico deverá ser nesta terça-feira, 14 de novembro, incluindo também a Região Metropolitana, podendo superar os 100 milímetros de chuva.

O Climatempo também traz previsão de mais chuva. Para terça-feira o tempo segue instável, com risco de temporal. Segue instável, devendo se agravar na quinta-feira, só devendo melhorar na próxima semana, mas sem descartar novas pancadas.

Em caso de emergência deve se ligar no telefone 193.

0 Comentários

Deixe um Comentário

dezenove − seis =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página