Pedágio no Caí custará R$ 12,30 para automóveis e na Capela será 9 reais

Free flow deve começar a funcionar a partir de fevereiro, mas o dia ainda não foi anunciado pela CSG - Crédito: Marcelo Fiori/Jornal Acontece

São Sebastião do Caí terá o valor mais alto de tarifas entre os novos pedágios que estão sendo instalados no Estado e terão cobrança a partir deste mês de fevereiro. O free flow, que foi instalado na altura do quilômetro 4,6 da RS-122, terá tarifa de R$ 12,30 para automóveis e R$ 6,20 para motos. Já para caminhões e ônibus, dependendo do número de eixos, ficará entre R$ 24,60 até R$ 73,80. Os valores serão os mesmos a serem cobrados a partir da próxima quinta-feira, 1º de fevereiro, na praça de Pedágio de Portão, a qual deverá ser desativada assim que o free flow do Caí entrar em funcionamento, o que deve ocorrer ainda em fevereiro.

Os valores das tarifas foram definidos em sessão ordinária do Conselho Superior da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs), ocorrida na tarde desta terça-feira, dia 30. Já a tarifa em Capela de Santana, no quilômetro 30,1 da RS-240, próximo da divisa com Montenegro, será de 9 reais para automóveis. Já para motos será de R$ 4,50. E para caminhões e ônibus, dependendo do número de eixos, entre 18 reais e 54 reais.

Em outros novos pedágios pelo Estado, os valores das tarifas para carros serão R$ 9,90 no Km 6 da RS-446 em Carlos Barbosa, que liga com São Vendelino; R$ 8,60 no km 150 da RS-122 em Ipê, e R$ 10,70 no km 45 da RS-122 em Farroupilha. Todas as cobranças do sistema free flow, incluindo também Caí e Capela, serão nos dois sentidos.

Em Capela de Santana o free flow foi montado na altura do quilômetro 30 da ERS-240, perto da divisa com Montenegro

Em São Sebastião do Caí, moradores dos bairros Conceição, São Martim e Areião, que ficam mais próximos ao pedágio, têm direito ao subsídio municipal. Moradores de Capela de Santana também estão solicitando isenção, já tendo realizado uma manifestação junto ao local do pedágio e encaminhado solicitações para a Prefeitura, CSG, Câmara de Vereadores e Governo do Estado, mas ainda sem uma definição se de fato terá o subsídio. O prefeito do Caí, Júlio Campani, participou da reunião da Agergs e pediu que a cobrança do pedágio seja adiada visando buscar uma solução para evitar maiores prejuízos ao município, principalmente para os trabalhadores que se deslocam entre Caí e Portão.

Para efetuar o pagamento, os usuários poderão baixar o aplicativo CSG FreeFlow (disponível para os sistemas Android e iOS). O aplicativo permite pagamentos com ou sem cadastro, sendo que usuários cadastrados poderão usufruir de descontos adicionais, entre 5 e 20%. O sistema aceitará pagamentos por cartão de crédito e Pix.

O pagamento deve ser efetuado até 15 dias após a passagem do veículo pelo pórtico. Para facilitar, a recomendação é que o veículo esteja com a tag previamente instalada no para-brisa para que o valor seja faturado automaticamente. Empresas como Sem Parar, ConectCar, Veloe, Move Mais e Taggy, e instituições financeiras, como Banrisul, Sicredi e Itaú, disponibilizam a etiqueta eletrônica por meio dos seus sites e aplicativos. Já de maneira presencial, os motoristas poderão realizar o pagamento nos totens das bases de atendimento ao cliente da concessionária, como as localizadas em Bom Princípio (ERS-122 km 36,1) e, a partir de fevereiro de 2024, em Capela de Santana (ERS-240 – km 24,8). Caso o valor da tarifa do free flow não seja quitado em até 15 dias após a passagem pelo pórtico, o proprietário do veículo receberá uma multa por evasão. A penalização acarreta no pagamento de R$ 195,23 ao Governo do Estado, além de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

0 Comentários

Deixe um Comentário

12 + treze =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página