Expectativa de grande participação na manifestação no pedágio do Caí neste sábado

Uma grande mobilização, principalmente através das redes sociais, está ocorrendo para a manifestação programada para a manhã do próximo sábado, 2 de março, entre 8h30 e 10h30, no km 4,5 da RS-122, em São Sebastião do Caí, junto ao novo pedágio free flow. Por isso a expectativa é de uma grande participação, não só de moradores do Caí, mas também de outros municípios, que serão atingidos pela cobrança que deve iniciar neste mês de março.

O maior protesto é contra os altos valores das tarifas, de R$ 12,30 para automóveis, mesmo valor cobrado atualmente no pedágio de Portão, que com a entrada em funcionamento do free flow do Caí e também na RS-240 em Capela de Santana, será desativado. Uma vaquinha foi lançada para a confecção de faixas e contratação de carros de som, além de ônibus gratuito para o transporte dos manifestantes. Em caso de chuva a manifestação será transferida para 9 de março.

Valores das tarifas no Caí serão os mesmos cobrados hoje em Portão, mas com cobrança nos dois sentidos

 

Conforme Júlio Moraes, que é um dos organizadores do ato, terá o apoio da Polícia Rodoviária Estadual que vai controlar o trânsito, já que devem ocorrer bloqueios em alguns momentos, nas duas pistas, visando chamar a atenção das autoridades. Ele cita que a manifestação visa reduzir os prejuízos não só para os moradores do Caí e região, mas também dos agricultores, que utilizam a rodovia para o escoamento da produção, e de empresas que podem deixar de investir no município e no Vale do Caí.

Manifestação vai ocorrer junto ao free flow do km 4,6 da RS-122

Foi concedido subsídio, pela Prefeitura, para um veículo por moradia e empresa dos bairros mais próximos ao pedágio, incluindo Conceição, São Martim e Areião. Entretanto, Júlio Moraes diz que demais usuários, que utilizam o trecho diariamente para se deslocar ao trabalho, estudo e tratamento de saúde, também serão impactados financeiramente. “É um valor abusivo, fora do contexto para a nossa região”, entende. Ele efende que tenha via alternativa, que possa servir de desvio, como acontece hoje em Portão. E baseado em lei, que tenha a isenção de tarifa a todos os moradores do Caí, assim como de Capela de Santana, cidades em que foram instalados os pórticos de free flow, além de 50% de desconto para demais que comprovarem onde trabalham, estudam ou são submetidos a tratamento médico.

0 Comentários

Deixe um Comentário

quinze + 6 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página