Agergs deve definir hoje valor das tarifas dos novos pedágios do Caí e Capela

Cobrança no free flow está prevista para iniciar em fevereiro - Crédito: Divulgação/ CSG

Em sessão ordinária do Conselho Superior da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs), prevista para a tarde desta terça-feira, dia 30 a partir das 14h, devem ser definidos os valores das tarifas dos novos pedágios que vão passar a funcionar a partir deste mês de fevereiro no Estado, incluindo os do sistema free flow no Vale do Caí.

O valor mais alto de tarifa deverá ser em São Sebastião do Caí, por ter pista duplicada. O free flow, que foi instalado na altura do quilômetro 4,6 da RS-122, deverá ter o mesmo valor da tarifa de Portão, de R$ 11,90 para automóveis, mas com cobrança em ambos os sentidos, e mais a atualização com base na inflação acumulada desde fevereiro de 2023. Caso seja aplicada a inflação de 4%, ficaria em torno de R$ 12,40 para carros e R$ 6,20 para motos. Já para caminhões, furgões e ônibus, dependendo do número de eixos, deve ficar entre R$ 24,80 até R$ 74,40.

Já a tarifa em Capela de Santana, no quilômetro 30,1 da RS-240, próximo da divisa com Montenegro, será de R$ 7,19, por se tratar de pista simples, mais a atualização com o acumulado da inflação desde janeiro de 2020. Se for aplicada a inflação dos últimos quatro anos, na casa dos 25%, ficaria em torno de 9 reais para automóveis. Já para motos deverá ser de R$ 4,50. E para caminhões, furgões e ônibus, dependendo do número de eixos, entre 18 reais e 54 reais.

Com a entrada em funcionamento dos novos pedágios, o de Portão será desativado.

Em São Sebastião do Caí, moradores dos bairros Conceição, São Martim e Areião, que ficam mais próximos ao pedágio, têm direito ao subsídio municipal. Moradores de Capela de Santana também estão solicitando isenção, já tendo realizado uma manifestação junto ao local do pedágio e encaminhado solicitações para a Prefeitura, CSG, Câmara de Vereadores e Governo do Estado, mas ainda sem uma definição se de fato terá o subsídio.

Em Capela de Santana o free flow foi montado na altura do quilômetro 30 da ERS-240

No mês passado entrou em funcionamento o primeiro free flow no Estado, no quilômetro 108,2 da ERS-122 em Antônio Prado, na Serra, substituindo a antiga praça de Flores da Cunha. Para efetuar o pagamento, os usuários poderão baixar o aplicativo CSG FreeFlow (disponível para os sistemas Android e iOS). O aplicativo permite pagamentos com ou sem cadastro, sendo que usuários cadastrados poderão usufruir de descontos adicionais, entre 5 e 20%. O sistema aceitará pagamentos por cartão de crédito e Pix.

O pagamento deve ser efetuado até 15 dias após a passagem do veículo pelo pórtico. Para facilitar, a recomendação é que o veículo esteja com a tag previamente instalada no para-brisa para que o valor seja faturado automaticamente. Empresas como Sem Parar, ConectCar, Veloe, Move Mais e Taggy, e instituições financeiras, como Banrisul, Sicredi e Itaú, disponibilizam a etiqueta eletrônica por meio dos seus sites e aplicativos. Já de maneira presencial, os motoristas poderão realizar o pagamento nos totens das bases de atendimento ao cliente da concessionária, como as localizadas em Bom Princípio (ERS-122 km 36,1) e, a partir de fevereiro de 2024, em Capela de Santana (ERS-240 – km 24,8). Caso o valor da tarifa do free flow não seja quitado em até 15 dias após a passagem pelo pórtico, o proprietário do veículo receberá uma multa por evasão. A penalização acarreta no pagamento de R$ 195,23 ao Governo do Estado, além de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

0 Comentários

Deixe um Comentário

quatro × um =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página