Previsão de nova enchente causa preocupação

Rio subiu muito e Defesa Civil do Caí pode iniciar remoção de famílias a partir da tarde de hoje - Crédito: Defesa Civil

O grande volume de chuva, principalmente na Serra, aumenta a possibilidade do Vale do Caí ter uma nova enchente. As Defesas Civis dos municípios estão em alerta. Em junho, quando ocorreu o primeiro ciclone, a região sofreu uma grande enchente. E outra menor aconteceu em julho. Como existe a previsão de mais chuvas, a tendência é de uma terceira enchente em pouco mais de dois meses.

Muitos arroios, que são afluentes do rio Caí, estão com o nível alto, inclusive alguns transbordando. Além disso, subiu muito o nível do rio na região da Serra. Conforme a régua da CPRM em Nova Palmira (Caxias do Sul), subiu de 10cm para 4m20cm até às 10h45 da manhã de hoje, segunda-feira, dia 4, já próximo da cota de inundação que é de 4m70.

No Caí o nível do rio subiu muito e Defesa Civil está em alerta
– Crédito: Defesa Civil

Em São Sebastião do Caí, de acordo com a régua da CPRM, desde a manhã de domingo até as 11h de hoje o rio subiu cerca de 6m, de 1m90 para 7m89, já em cota de alerta. A enchente no Caí, pela régua da CPRM, inicia a partir de 10m50. O município já está emitindo boletins e alertas. Segundo a Defesa Civil, subiu 54 centímetros na última hora. Em caso de necessidade podem ser mantidos contatos com os telefones 980509627 da Defesa Civil, 193 dos Bombeiros e 190 da Brigada Militar. De acordo com o coordenador da Defesa Civil caiense, Enio dos Santos, neste ritmo deve ter enchente antes do início da noite. “Estamos com caminhões prontos e equipes de sobreaviso. Em caso de necessidade poderemos começar a remover família hoje de tarde, antes da noite”, declarou.

Em Montenegro a Defesa Civil também está em alerta. O rio subiu cerca de 2 metros e meio, de 94 cm para 3m33 até as 10h30 da manhã de hoje, estando em cota de atenção, mas já próximo da cota de alerta de 4 metros. A cota de inundação em Montenegro é a partir dos 6 metros na régua da CPRM. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Clóvis Pereira, está sendo monitorado desde a Serra e feita a avaliação, com todas as equipes já em alerta.

0 Comentários

Deixe um Comentário

cinco + 6 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página