Moradores arrancam bloqueios nos acessos ao desvio do pedágio

Quatro adolescentes foram apreendidos por depredação - Crédito: Jornal Acontece

Grande parte dos cones e sinalização que impediam o trânsito de veículos para acessos a ruas do desvio do pedágio de Portão foram arrancados na madrugada de hoje, sábado, dia 23.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), quatro adolescentes teriam sido apreendidos em flagrante por depredação, sendo encaminhados para a Delegacia de São Leopoldo.

Na noite anterior já tinha ocorrido uma depredação de alguns dos obstáculos. E com mais a ação da madrugada poucos restaram de pé. Um protesto também está previsto no local para este domingo, dia 24, no final da tarde, a partir das 18h.

Cones tinham sido colocados para impedir o acesso em quatro ruas do desvio
– Crédito: Jornal Acontece

Iniciou na manhã da última quinta-feira, dia 21, a recolocação de placas e cones, além de blocos em concreto e outros dispositivos, visando impedir o trânsito de veículos para quatro ruas de acesso ao desvio do pedágio do bairro Rincão do Cascalho, no município de Portão. A concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG), responsável pelo pedágio e pelas rodovias ERS-240 e ERS-122, obteve na Justiça a autorização para a proibição do trânsito no local.

A Prefeitura de Portão recebeu na última segunda-feira a notificação sobre a decisão judicial voltando a proibir os acessos para ruas desvio do pedágio, muito usado pelos motoristas desde que o trecho foi asfaltado e a tarifa aumentou em 83%. Pela determinação, o acesso fica proibido em quatro ruas – Dos Gaúchos, Getúlio Vargas, Antônio Koller e José Luiz Caetano Souza. E com isso somente a Rua São Leopoldo, a primeira no sentido Capela de Santana/Portão, não ficaria bloqueada. Entretanto, mesmo com os obstáculos, muitos motoristas seguiam acessando as ruas. E agora o trânsito voltou ao local com os cones tendo sido arrancados.

No mês passado a concessionária já tinha colocado placas de proibição de acesso das mesmas vias, além de cones, entre os quilômetros 12 e 14, mas depois retirou por ordem judicial.

O prefeito de Portão, Delmar Hoff, o “Kiko”, através de manifestação em vídeo, demonstrou indignação e disse que vai recorrer novamente da decisão judicial, por considerar a medida um absurdo. Ressalta que prejudica o trânsito dos motoristas e até mesmo o acesso dos moradores locais para escola e suas próprias casas.

A CSG justifica que a medida visa disciplinar o trânsito na ERS 240 e por questão de segurança, alegando que os acessos que devem ser interrompidos não atendem às normas estabelecidas pelo Daer e Dnit. Com o grande movimento de veículos, que fazem o desvio, inclusive no sentido São Sebastião do Caí a Portão, atravessando a rodovia em local sem trevo de acesso, a concessionária entende que a decisão permite uma maior segurança.

0 Comentários

Deixe um Comentário

cinco × um =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página