João Jorge Maurer e Jacobina Mentz foram os lideres de um movimento que ficou conhecido como Muckers Reprodução/Internet

Costuma-se relacionar os fanáticos muckers com o município de Sapiranga, onde se situa o morro do Ferrabraz, palco principal do conflito.

Carlos Henrique Hunsche, no entanto, observou que a grande maioria dos membros da seita eram naturais de Linha Nova ou São José do Hortêncio ou residiam nestas localidades. Asssim escreveu ele no livro sobre seu avô Heinrich:

“Revisando a relação dos sócios da comunidade de Linha Nova, publicada no Capítulo IV, e conferindo os seus nomes com os nomes das genealogias publicadas na obra de Moacyr Domingues, chegamos a uma conclusão surpreendente, que dá novo enfoque ao episódio: Linha Nova e São José do Hortêncio parecem ter sido o centro de origem do muckerismo, pois a grande maioria dos Mucker, com excessão dos poucos adeptos católicos e da família Mentz, estabelecida em Hamburgo Velho, origina-se dessas comunidades. Os Maurer, os Fuchs, os Nöe, os Arendt, os Hofstätter, os Weber e demais famílias que depois moravam em Sapiranga, tornando-se autores notórios do episódio, haviam morado ou nascido nessas localidades, onde seus pais e demais parentes haviam vivido ou continuavam vivendo.”

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here