UFRGS faz levantamento sobre deslizamentos e inundações em São Vendelino

O trabalho é importante para se conhecer a realidade após as inundações e deslizamentos - Crédito: Prefeitura

Os profissionais do Grupo de Pesquisas de Desastres Naturais (GPDEN), da UFRGS, estiveram em São Vendelino atuando diretamente nos levantamentos de dados referente aos ocorridos por conta das cheias de final de abril, maio e início de junho. Os mesmos profissionais deverão ter contato com a comunidade, de modo que seja agendado um momento para uma conversa entre o Masato Kobiyama e a população.

Além das inundações, que mudaram o leito do arroio Forromeco, chama a atenção os deslizamentos de terras que ocorreram no município. Inclusive duas mortes, de pai e filho, aconteceram em São Vendelino em 1º de maio, decorrente de deslizamento em que ficaram soterrados.

De acordo com a prefeita Marlí Lourdes Oppermann Weissheimer, o trabalho realizado pelos profissionais do GPDEN é de grande importância neste momento, para que se tenha um levantamento preciso, assim como futuramente, para que se conheça ainda melhor a realidade local. Realidade que foi alterada com as cheias, basta ver a mudança no leito do Arroio Forromeco e seus afluentes.

São sete pessoas que trabalharam em São Vendelino, ficando na cidade por seis dias.

Cabe destacar que os relatórios estão disponíveis no link https://www.saovendelino.rs.gov.br/…/relatorios-areas…

Profissionais do Grupo de Pesquisas de Desastres Naturais (GPDEN), da UFRGS, realizam o levantamento sobre as consequências do desastre natural Crédito: Prefeitura

0 Comentários

Deixe um Comentário

14 + 4 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página