Rio continua subindo e o Caí começa a remover famílias

Primeiras famílias começam a ser levadas para o ginásio do bairro Rio Branco - Crédito: Defesa Civil do Caí

Por precaução, a Defesa Civil e os Bombeiros Voluntários Caienses iniciaram agora no final da tarde de sábado a remoção de famílias ribeirinhas para o ginásio de esportes do bairro Rio Branco.

O rio continua subindo em São Sebastião do Caí. Conforme a régua da CPRM, entre 15h e 16h subiu 28 centímetros, marcando 9m27cm. Já às 16h45 marcava 9m42cm. Desde ontem subiu mais de 4 metros. E o problema é que a chuva continua, com a previsão de mais instabilidade. Está atualmente em cota de alerta. A cota de inundação no Caí inicia em 10m50cm.

Nível do rio subiu bastante e volta a preocupar
– Crédito: Defesa Civil do CaíNa Serra o rio subiu consideravelmente, devido ao grande volume de chuva. Nas réguas da CPRM em Caxias do Sul, tanto em Nova Palmira como em Linha Gonzaga, subiu rapidamente até o início da tarde de hoje, entrando em cota de inundação, mas depois começou a baixar.

Montenegro também está em cota de alerta. Às 16h30 a régua da CPRM marcava 4m94cm, tendo subido 14 centímetros na última hora. E a Defesa Civil do município também está em alerta, monitorando o nível.

Qualquer emergência pode ser eito contato com o 193 dos Bombeiros.

Alerta do Inmet

A Defesa Civil do Estado emitiu mais um alerta sobre risco de temporal com chuva forte, descargas elétricas, eventual queda de granizo e vento forte. E para o risco de inundação do rio Caí. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) também divulgou alertas quanto ao rico de temporais no Rio Grande do Sul, na cor laranja, que indica o nível intermediário de perigo.
De acordo com o Inmet, neste sábado, dia 7, são esperadas tempestades em áreas do Estado, com acumulados de chuva que podem chegar a 100 milímetros em 24 horas, além de ventos de até 100 km/h e risco de queda de granizo. O aviso vale para a Região Metropolitana de Porto Alegre, Serra Gaúcha e municípios do noroeste do Estado. Portanto, pode impactar também o Vale do Caí caso se confirme mais esse elevado volume de chuva na Serra. E tem ainda o represamento, com dificuldade para escoar a água devido à alta do rio Jacuí. Para domingo ainda tem previsão de mais chuva, mas com menor volume.
O Vale do Caí sofreu cinco cheias do rio desde o primeiro ciclone de junho, quando foi registrada uma enchente histórica, com grandes prejuízos na região. É o ano com mais enchentes dos últimos tempos.

0 Comentários

Deixe um Comentário

treze − 10 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página