Polícia comprova que não houve maus-tratos em creche e criança sofreu acidente

Investigação apontou que menina de 3 anos teria caído e batido a cabeça numa pia, sendo descartada qualquer agressão - Crédito: Polícia Civil

A Delegacia de São Sebastião do Caí instaurou inquérito policial para apurar um caso em que uma criança ficou ferida numa creche do bairro Navegantes. Segundo a Polícia, a suspeita era de maus-tratos majorado. O fato teria ocorrido em 17 de agosto último, na Escola de Educação Infantil Santo Antônio. Conforme a delegada Cleusa Spinato, a denúncia  era de que uma criança de três anos de idade teria sofrido agressões por parte de uma professora.

A delegada cita que, segundo os pais da menina, que dias antes de comunicarem o fato à Autoridade Policial já haviam divulgado o caso através de canais eletrônicos de redes sociais, a filha fora levada para atendimento no Hospital Sagrada Família após ter sofrido uma queda e batido a cabeça contra uma pia de mármore, do que passaram a discordar após terem ouvido que uma coleguinha da filha teria dito que ela fora agredida por uma professora. Tal suspeita, conforme a Polícia amplamente divulgada pelo pai da criança através de um aplicativo de troca de mensagens, gerou grande comoção popular, e ainda o temor de que populares pudessem vir a tomar atitudes de maior violência contra a servidora acusada das supostas agressões. Entretanto, conforme apurado nas investigações, a funcionária sequer estava presente no momento do fato, e que tão somente prestou o imediato e necessário socorro, levando a criança ao Hospital até a localização, comunicação e chegada dos pais ao estabelecimento de Saúde. “Saliente-se que, com a divulgação, indevida e precipitada, inclusive da fotografia de tal servidora em uma rede social, outras pessoas passaram a enviar-lhe ameaças e xingamentos, razão pela qual foi instaurado expediente específico para investigar tais delitos”, salienta a delegada.

De acordo com a Polícia, da análise das diligências realizadas e da farta documentação produzida apurou-se que são infundadas as acusações de que a criança foi agredida, tratando-se de um acidente, ocorrido em ambiente escolar, no qual a criança, correndo, caiu e bateu-se numa pia baixa, de granito, fato esse que não traz qualquer indício  de negligência ou falta dos cuidados necessários por parte da equipe do estabelecimento. “Em vista da ausência de comprovação quanto ao fato narrado na comunicação de Ocorrência, e tendo sido apurado tratar-se de situação acidental, encaminhamos o feito ao Poder Judiciário, na data de hoje, sem qualquer responsabilização”, conclui a delegada Cleusa Spinato.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

4 × quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página