Domador de leões coloca Balneário à venda na Conceição

Balneário sempre foi atração na margem da RS 122 - Reprodução/FN

Quem passa pela margem da RS 122, na altura do quilômetro 6, avista uma grande piscina e quiosques. É o Balneário da Chácara ou da Conceição. Mesmo que o movimento não seja o mesmo de anos atrás, quando muitos veranistas procuravam o local para desfrutar de momentos de lazer e diversão, o balneário segue funcionado, com ótima estrutura. “O movimento está razoável”, avalia Marco Antonio Gonçalves, que junto com a esposa Liana administra o local.

Casal vendeu circo e investi no balneário que administra faz 15 anos
– Reprodução/FN

O balneário conta com uma grande piscina, de 20 X 30 metros, além de quiosques, área de lazer com muita sombra, lagos com peixes e churrasqueiras, campos de vôlei e futebol, bar e toda estrutura. Funciona de segunda a segunda, das 8 às 18h, com ingressos por 20 reais para adulto e 15 reais para crianças (3 a 10 anos), além de estacionamento por 5 reais.

Colocado para a venda

Junto de um painel com fotos mostrando as atrações do balneário, também existem placas divulgando que a área está para venda. São 2,6 hectares, com toda estrutura, incluindo também moradia. “O valor é negociável”, diz Marco. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 98189 6607.

Quase quinze anos atrás o Fato Novo fez uma reportagem, publicada no jornal impresso em 16 de julho de 2008, com o título: “Domador de leões fecha circo e compra Balneário”. Na época, o paulista Marco, que era dono do circo Brasil, decidiu entrar no novo negócio. Ele estava com o circo no bairro São Martim e ao passar pelo balneário se apaixonou pela estrutura. Decidiu então fechar o circo e comprar o local.

Mesmo sendo colocado para a venda, o balneário continua funcionando
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

Foram 50 anos de circo, onde Marco atuou como domador de leões, ursos, elefantes, tigres e macacos, além de palhaço e administrador. E foi no circo que conheceu a esposa, a catarinense Liana, que era trapezista até sofrer um acidente no picadeiro, em Harmonia. Após o acidente, de 23 anos atrás, Liana seguiu trabalhando no circo, mas em espetáculos de magia e domadora de cães e gatos.

Os pais de Marco e Liana também eram de circo, assim como seus três filhos. As coisas mudaram para o casal a partir da proibição do uso de animais em circos. Isso influenciou na decisão para que vendessem o circo e comprassem o balneário. A idéia era inclusive aproveitar algumas atrações do circo no balneário, tornando o local um parque temático, com palhaços, mágicos, globo da morte e outros espetáculos. Mas como os demais familiares partiram para outros ramos, acabaram ficando sozinhos no balneário. Mesmo assim mantiveram o local atraente e com boa estrutura por quinze anos. Agora, com 64 e 60 anos de idade, Marco diz que o casal pretende viajar e rever os filhos e netos que estão espalhados pelo país. E por isso a decisão de colocar a área do balneário para a venda.

0 Comentários

Deixe um Comentário

12 + onze =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página