Ginásio do Parque Centenário de Montenegro ganhou nova quadra e telhas foram substituídas - Crédito: Reprodução/FN

Inaugurado junto com o Parque Centenário, em 5 de maio de 1973, o ginásio Domingos dos Santos, o “Domingão”, foi palco das grandes glórias do esporte montenegrino, como as conquistas do voleibol da Frangosul e os títulos do futsal. Mas faz cerca de 16 anos que o “Domingão” não recebe um jogo, de qualquer esporte. Abandonado, virou casa de pombas, com telhas quebradas e quadra apodrecendo. Nove anos atrás chegou a passar por uma reforma, mas o caso foi parar na Justiça. Dois anos atrás novo anúncio de restauração. E agora, finalmente, o telhado reformado e a nova quadra estão prontos.  “A quadra de assoalho é nova e telhas foram trocadas”, destaca o diretor de desporto do município, Odilson Soares. Segundo ele, banheiros e vestiários também estão sendo reformados. A mesma empresa, de Bom Princípio, será a responsável por fazer o Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI).

Além de nova quadra, telhas foram substituídas, banheiros e vestiários estão sendo reformados
– Reprodução/FN

Em razão da pandemia, ainda não se tem previsão para a reinauguração do ginásio ou pelo menos quando voltará a sediar uma partida. Mas o importante é que até o próximo mês, em maio, a reforma deve estar totalmente pronta. O ideal é que todo o telhado tivesse sido trocado, devido a dificuldade de encaixe entre os calhetões novos e antigos. Mas através da colocação de manta asfáltica se espera resolver problemas de infiltrações e goteiras.

De acordo com Odilson, a situação do ginásio Normélio Petry, o “Azulão”, é mais complicada. Mesmo sendo um ginásio mais novo, inaugurado em 1988. Deve passar por nova avaliação devido a problemas no telhado e a falta de PPCI. O diretor de desporto cita que também foi feito um levantamento da situação das demais quadras, pistas atléticas e espaços esportivos ao ar livre, não só no Parque Centenário, como em praças de bairros. Odilson diz que já se tem um levantamento sobre os investimentos necessários. “Queremos fazer um interbairros”, projeta, aproveitando a estrutura das quadras existentes.

O Parque Centenário recebeu melhorias nos banheiros junto da pista atlética. A expectativa é de mais investimentos, inclusive com recursos federais, para a revitalização do principal ponto de prática de esportes e lazer do município.

Volta do futebol onze

Diretor de desporto, Odilson Soares, planeja também a volta do Campeonato Municipal de futebol de campo
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O novo diretor de desporto, mesmo com as restrições decorrentes da pandemia, que impedem a prática de esportes coletivos, projeta a volta de campeonatos municipais ainda para este ano. O próprio Domingão, agora reformado, será importante para isso, já que antes a Prefeitura dependia da cedência do ginásio do Sesi para a realização de competições esportivas entre escolas. Odilson, que é professor de educação física e envolvido com diversas modalidades, planeja desenvolver o esporte montenegrino com inúmeras atividades e competições. Ele lamentou que a etapa da Copa União de Ciclismo, válida pelo estadual e que estava programada para o final de março, teve que ser adiada.

Odilson projeta inclusive o retorno do Campeonato Municipal de futebol onze, o chamado “Varzeano”, que não ocorre faz mais de dez anos. “Vamos organizar através do Departamento de Desporto”, afirma. O diretor diz que vem mantendo contatos com dirigentes de clubes e acredita num campeonato com a participação de oito equipes na força livre e quatro nos veteranos. “Não precisa ter estádio. A idéia é inicia ainda no primeiro semestre deste ano”, acredita, citando alguns campos e estádios que estariam em condições de receber partidas, como do Municipal, Tanac, Renner, América, Riograndense e do Serrano da Costa da Serra. A maior dificuldade é justamente dos clubes do interior, que estão com seus campos abandonados e tomados pelo mato faz muitos anos. Além do onze, Odilson também espera realizar campeonatos municipais de futebol de sete e futsal. O calendário esportivo também deve contar com certames de voleibol, basquete e corridas. Mas tudo depende do cenário do coronávirus, pois por enquanto a bandeira preta impede os jogos. Odilson ressalta ainda a busca por recursos para que Montenegro tenha uma quadra de futebol sete sintética e até um estádio municipal, citando o exemplo do construído em Pareci Novo.

Delegado regional da Federação Internacional de Educação Física visitou Montenegro
– Crédito: Prefeitura

Na última quarta-feira, dia 7, o delegado regional da Federação Internacional de Educação Física, Everton Deiques, esteve em Montenegro, quando conversou com o prefeito Gustavo Zanatta e demais autoridades. Everton disse que a entidade espera realizar parcerias com a Prefeitura de Montenegro para a promoção do esporte.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here