Quem participa aprova a transformação pelo vôlei

Projeto é desenvolvido no Caí (foto do desfile) e Montenegro - Crédito: Prefeitura do Caí

As aulas do Projeto Vôlei Transforma iniciaram em junho de 2022 e, mesmo em poucas semanas de atividades, os alunos já aprovaram a iniciativa.

Maria Clara, aluna do projeto em São Sebastião do Caí, garante que as primeiras aulas têm sido muito legais. “E eu noto uma grande diferença. Nós estamos melhorando muito a cada aula”, comemora.

Maria Clara fala da evolução desde o início das aulas
– Crédito: Prefeitura do Caí

A melhora dentro da quadra é uma das ações do projeto, que visa ensinar o vôlei para crianças de 10 a 13 anos de idade. Além das turmas em São Sebastião do Caí, 100 crianças de Montenegro, também estão aprendendo o esporte no Parque Centenário. No Caí as aulas também são no ginásio do Parque Centenário.

Projeto Vôlei Transforma

Um projeto que promove a inclusão social e estimula educação com a prática do Vôlei, tendo como referência o atleta Olímpico Gustavo Endres.

Quer saber mais sobre o Projeto?

Acesse também e acompanhe no Insta: @voleitransforma

Esporte como ferramenta de inclusão social

Em 13 de junho de 2022 ocorreu a primeira aula do Projeto Vôlei Transforma em São Sebastião do Caí .

A prática esportiva é bastante incentivada em São Sebastião do Caí. O município gaúcho tem um calendário que inclui disputa em modalidades como futsal, futebol 7, futebol de campo, olimpíada escolar e corrida de rua, por exemplo.

E o vôlei, presente no projeto, também faz parte da história do Caí. “Sempre foi uma cidade movida e motivada com as modalidades esportivas. Tivemos atletas que se destacaram no vôlei, handebol, rústica, futebol”, lembra o Diretor de Desporto do Caí, Gustavo de Oliveira Flores.

Projeto iniciou no Caí em junho
– Crédito: Prefeitura

O Vôlei Transforma, além de ensinar sobre a técnica do esporte, também, é uma ferramenta de inclusão social. Nas aulas do projeto, os participantes desenvolvem aspectos importantes de caráter e cidadania. “O esporte colabora na formação do cidadão, pois enquanto atividade social desenvolve princípios, valores morais e éticos, além de provocar uma intensa interação social”, ressalta o Diretor de Desporto caiense. Gustavo Flores ainda acrescenta que as mudanças positivas de comportamento, o preenchimento do tempo livre, o aumento do desempenho escolar, a aprendizagem da modalidade específica e o desempenho motor são os principais benefícios dos projetos sociais esportivos.

As aulas do projeto Vôlei Transforma seguem até março de 2023 e ainda, tem vagas em São Sebastião do Caí.

Acesse e inscreva-se gratuitamente: https://www.sympla.com.br/…/volei-transforma…/1593979….

Montenegro foi capital do voleibol

“Teremos um mundo melhor”. É assim, resumidamente, que Odilson Soares, Diretor de Desporto de Montenegro, define o Projeto Vôlei Transforma. A iniciativa está sendo desenvolvida na cidade e, também, em São Sebastião do Caí, com o objetivo de ensinar o esporte a crianças e adolescentes. “A educação aliada ao esporte é uma ferramenta riquíssima de crescimento e formação de caráter”, completa Odilson.

Em Montenegro as aulas ocorrem no ginásio Domingão do Parque Centenário
– Reprodução/FN

A formação cidadã é um aprendizado oriundo da prática esportiva. Nas aulas de vôlei, os participantes aprendem sobre as técnicas do esporte e desenvolvem princípios, valores morais e éticos. Um aprendizado que vai além das quadras. “Isso traz sentimento de pertencimento e valorização”, destaca o diretor de desporto.

E para finalizar, Odilson Soares lembra que o Vôlei Transforma é “uma oportunidade pra essa gurizada, ainda mais com o grande incentivo que é o Gustavo Endres, isto faz com que tenham em quem se espelharem”.

Nas décadas de 1980 e 1990, Montenegro vivia intensamente o vôlei. Incentivados por Cilon Orth, professor e profissional da educação física, que foi o grande responsável pela formação do time na cidade. Os atletas da época, inspirados, acreditaram no sonho e, assim, conquistaram o bicampeonato gaúcho.  Um título histórico, resultado de um trabalho iniciado nos pátios escolares, e que depois se profissionalizou, embora, ainda, enfrentassem algumas dificuldades, como a falta de estrutura adequada para os treinos e de transporte para os campeonatos.

Histórias como essas são lembradas por ex-jogadores que, hoje, conhecem o Projeto Vôlei Transforma. Uma ação que busca ensinar o esporte para jovens de Montenegro e de São Sebastião do Caí.

E essa transformação também foi vivida por eles, enquanto levavam o nome da cidade com o time Riograndense e, posteriormente, Frangosul.

Túlio Soares, ex-jogador, lembra que jogos disputados ainda na juventude tiveram grande importância para seu desenvolvimento: “Culminou com a nossa formação, nossa formação até de caráter, de uma disciplina, uma responsabilidade muito grande que foi incutida pelo voleibol em nós. Então, acho que isso foi o mais importante de tudo: essa formação de que trabalhando com disciplina, respeitando seus adversários nós íamos conquistar alguma coisa”.

O colega de time e amigo até hoje, Fernando Oliveira, também, enaltece que as experiências como jogador marcaram para a vida toda: “História de juventude, de crescimento, buscando uma maturidade ainda muito jovens, e quase todas as histórias, ou melhor, todas as histórias serviram de base pra hoje, como pai de família, como empresário, etc… A gente leva [o vôlei] no dia a dia lembrando dessa educação que nós tivemos, esse aprendizado todo, essa vivência que a gente teve naquele momento”.

Os aprendizados de dentro das quadras e dos jogos disputados, também, são lembrados até hoje por Gerson Müller, também, ex-jogador de vôlei. “O esporte traz muitas coisas pra gente. A disciplina, o trabalho em grupo, ensina a ganhar, ensina a perder, que são coisas que a gente leva pra vida da gente. Na vida, a gente não tem só glórias, a gente também tem derrotas. E tem que saber lidar com isso, tem que saber no dia seguinte acordar e seguir a vida”, conta Gerson.

Essas conquistas são resultados dos aprendizados do esporte. E isso é o mais significativo para outro ex-jogador. Leomar Hommerding afirma que “mais do que um esporte, a nossa geração lá [dos anos 1980] gerou homens de bem, que é o mais importante, né!? E eu acho que é uma das grandes potencialidades do esporte; de transformar pessoas que pudessem ir pra outros caminhos, se transformarem em pessoas de bem”.

E é esse caminho positivo, de formação de caráter, de desenvolvimento de valores morais e éticos que as crianças que participam do Vôlei Transforma estão trilhando. Os aprendizados técnicos e sociais começaram em junho deste ano, mas vão ser lembrados por toda a vida.

Assim como as histórias contadas pelo Fernando, pelo Gerson, pelo Leomar e pelo Túlio, que finaliza emocionado: “eu acho que se a gente pode falar desse passado é porque a gente tem história pra contar, né!?”.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

19 − 9 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página