Policiais e bombeiros salvam homem na “ponte seca” da RSC 287

Brigada Militar, Bombeiros, Samu e PRE participaram do salvamento - Reprodução/FN

No final da manhã desta sexta-feira, dia 23, por volta das 11h15, uma guarnição da Brigada Militar se deparou com um homem amarrando uma corda no parapeito da mureta de uma ponte e no próprio pescoço. Conforme os PMs, ao ser questionado,  o homem de 38 anos de idade, passou a fazer ameaças contra a própria vida, dizendo que iria se jogar da ponte.

O fato ocorreu no viaduto dos antigos trilhos, na chamada “ponte seca”, situada no trecho da RSC 287 entre o Parque Centenário e a entrada do bairro Panorama, ao lado da subestação de energia da RGE. O trânsito no local foi desviado pela Polícia Rodoviária Estadual.

Trânsito na rodovia chegou a ser desviado e mobilização impediu que homem perdesse a vida
– Crédito: BM

Com apoio de policiais militares do policiamento ostensivo, iniciou-se uma negociação para que o homem desistisse de se jogar. Outra guarnição do policiamento ostensivo abordou um caminhão caçamba na rodovia e requisitou que o veículo fosse estacionado embaixo da ponte, na Rua Vereador João Vicente, diminuindo, portanto, a altura de uma possível queda. Frustradas as negociações, o homem pulou da ponte, mas teve a corda cortada por um militar e foi seguro pelos outros policiais e bombeiros militares que o aguardavam sobre a carroceria do caminhão. Com a utilização de uma escada, a queda foi amortecida.

Em seguida, o homem foi socorrido e colocando numa ambulância do Samu, que já estava no local, sendo levado então ao hospital Montenegro.

Saúde Metal

Neste mês do chamado Setembro Amarelo é desenvolvido um trabalho especial em alusão a saúde mental. E na última quarta e quinta-feira foram desenvolvidas atividades relativas à Semana de prevenção ao suicídio, como caminhadas no centro e na Timbaúva, além de roda de conversa na Praça Rui Barbosa e seminário na Estação da Cultura com a participação de profissionais. Na ocasião foi destacado a importância de estar sempre atento à saúde mental das pessoas. A ajuda pode ser buscada nos postos de saúde, onde os médicos podem encaminhar os pacientes para receber acompanhamento e tratamento especializado.

Os números são preocupantes e pioraram com a pandemia. Nos últimos 20 anos, os suicídios no Brasil aumentaram de 7 mil para 14 mil. Montenegro, inclusive, registrou mais um caso nesta semana. No município tem O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), que é uma unidade de atendimento de saúde mental, além de desde o ano passado contar com o Centro de Saúde Mental infantojuvenil. Também conta com um ambulatório de saúde mental. Importante que as pessoas busquem auxílio, podendo ser encaminhadas com a ajuda de familiares e conhecidas, quando forem notados sinais de depressão, angústia, ansiedades e sofrimento. Têm também o Centro de Valorização da Vida, com telefone 188 disponível 24 horas para apoio emocional.

0 Comentários

Deixe um Comentário

treze − 7 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página