Polícia vai investigar circunstâncias das tragédias de sábado

Uma câmera da margem da ERS 122 registrou o momento da aquaplanagem do carro em que estavam os jovens e que depois colidiu com um caminhão na ERS 122, resultando na morte dos três músicos

Nos dois acidentes fatais ocorridos no último sábado está se apurando com relação à possibilidade de aquaplanagens, devido a água na pista,  terem feito os motoristas perderem a direção. Ambos ocorreram em rodovias sob concessão da concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG). No primeiro, durante a madrugada, por volta de 3 horas, na ERS 446, em Carlos Barbosa, o automóvel Celta conduzido por Robert José Canal, de 26 anos, saiu da pista e colidiu com uma árvore. Morador de Bom Fim Alto, em Bom Princípio, ele foi sepultado ontem em Santa Terezinha.

Também a morte dos três jovens músicos, no final da manhã de sábado, em torno de 11h30, na altura do KM 39 da ERS 122, em São Vendelino, está gerando questionamentos de familiares e moradores da região. Um vídeo, de uma câmera de segurança de um estabelecimento da margem da rodovia, mostra que o automóvel Peugeot aquaplanou na pista antes de colidir com o caminhão Scania.

Câmera flagrou aquaplanagem do carro em que estavam os três jovens, seguida de colisão com caminhão

Crédito: Bombeiros de São Vendelino

Moradores e usuários questionam como a rodovia estava alagada mesmo sem chuva no momento do acidente. No acidente morreram os irmãos Pietro Dessotti, de 22 anos, e Lorenzo Dessotti, de 21 anos, ambos moradores de Bom Princípio, e Daniele Schwab, de 22 anos, de Alto Feliz.

Nota da CSG

“A Concessionária Caminhos da Serra Gaúcha S/A (CSG) lamenta profundamente a tragédia ocorrida no último sábado (08/07), no quilômetro 38,5 da ERS-122, em São Vendelino (RS). A companhia se solidariza com os familiares das vítimas e permanece à disposição das autoridades para todos os esclarecimentos. A empresa vem trabalhando incansavelmente para diminuir as ocorrências nas rodovias da concessão.
Equipes de manutenção e inspeção de tráfego da concessionária estiveram no trecho, cerca de 3h antes do acidente, verificando as condições e, naquele momento, nenhum ponto de alagamento foi identificado, assim como não apresentava nenhum risco de
segurança. No horário, todo o sistema de drenagem do local estava funcionando normalmente. O monitoramento faz parte da rotina de operações da companhia, 24 horas por dia. Até o horário do acidente, a empresa não registrou nenhuma ocorrência
de condutores que trafegavam pelo local.
A companhia foi acionada em função do acidente às 11h33 e a ambulância chegou ao local às 11h48. Prontamente, a concessionária também drenou a água acumulada no trecho, em razão das fortes chuvas, e a rodovia foi preventivamente sinalizada com
placas de restrição de velocidade para 40 km/h, 50% abaixo do permitido naquele ponto. Desde sábado (08/07), uma viatura está posicionada no local para monitoramento.
Com relação ao deslizamento às margens da rodovia, ocorrido em 16 de junho, durante a passagem do ciclone extratropical, a concessionária informa que no mesmo dia foram realizadas a limpeza e a inspeção deste e de outros trechos da ERS-122. Desde então, nenhuma ocorrência foi registrada no local.
A companhia reforça o pedido de alerta aos condutores para que não excedam o limite de velocidade.”

Na ERS 446 deve ser apurado se houve aquaplanagem
– Crédito: Estação FMSobre o acidente ocorrido em Carlos Barbosa, a assessoria da CSG informa que ainda está fazendo o levantamento da ocorrência. Em nota, a Concessionária Caminhos da Serra Gaúcha informou que:

“A Concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG) lamenta profundamente o acidente de trânsito que vitimou um jovem de 26 anos, na madrugada de sábado (8), no km 7 da RS-446, em Carlos Barbosa (RS). A companhia se solidariza com os familiares da vítima e permanece à disposição das autoridades para todos os
esclarecimentos.
O motorista conduzia um veículo Celta com placas de Feliz e dirigia no sentido Carlos Barbosa – São Vendelino, quando colidiu em uma árvore. O óbito foi constatado no local. A concessionária foi acionada pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e encaminhou ambulância para prestar todo o atendimento e apoio necessários.
A companhia reforça que desde que assumiu a concessão das rodovias da região,em fevereiro deste ano, vem trabalhando incansavelmente para diminuir as ocorrências nas áreas de cobertura.”

Investigação

Conforme o delegado Marcos Eduardo Pepe, já no sábado a Polícia Civil fez levantamento do local e aguarda os resultados da perícia e necropsia, além de tomar depoimentos e analisar imagens. O delegado diz que também vai pedir perícia no veículo, para ver se houve alguma falha mecânica, e confirma a suspeita de aquaplanagem. A expectativa é de conclusão do inquérito em trinta dias.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

14 + 2 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página