Operação contra o Golpe do Nudes apreendeu celulares, anotações e dinheiro na Penitenciária do Pesqueiro

Presos são acusados de comandar os golpes de dentro da cadeia - Crédito: Susepe

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) confirmou que nesta terça-feira, dia 22, foi cumprido mandado de busca e apreensão numa cela da Penitenciária Estadual de Montenegro, referente a operação contra o chamado “golpe do nudes”. As buscas foram realizadas por servidores da Penitenciária do Pesqueiro e da 1ª Delegacia Penitenciária Regional. No local, foram apreendidos oito celulares, anotações e dinheiro.

Foi a segunda fase da Operação X-COM, deflagrada pela Polícia Civil no início da manhã de hoje, com o cumprimento de 42 ordens judiciais, entre mandados de busca e apreensão, e de prisão, em cidades como Montenegro, Esteio, Porto Alegre, Alvorada, Gravataí, Torres, São Borja, Osório, São Leopoldo e Itaqui. A operação visa o combate aos crimes de Extorsão e Associação Criminosa praticados pelos investigados por meio do “Golpe dos Nudes” ou “sextorsão”. Dos 19 suspeitos com mandado de prisão, quatro já estavam presos e mesmo de dentro da cadeia seguiam comandando os crimes, como no caso de Montenegro, exigindo dinheiro de homens que acreditavam estar se relacionando e trocando fotos íntimas com adolescentes. Mas depois descobriam que tinham caído no golpe, sofrendo chantagens e sendo obrigados a pagar para que os fatos não fossem informados para familiares e polícia.

Operação ocorreu na manhã de hoje em cela da Modulada
– Crédito: Susepe

O golpe, também conhecido como “sextorsão”, se intensificou durante a pandemia. E os criminosos adotaram novas táticas, visando lesar em dobro as vítimas. Os bandidos passaram a exigir dinheiro também para custear falsos tratamentos psicológicos das supostas jovens que teriam ficado traumatizadas pelo relacionamento online com adultos.

Cerca de cem policiais cumpriram hoje 19 mandados de prisão temporária e 23 de busca e apreensão. O golpe é antigo e já fez várias vítimas no Vale do Caí. Normalmente uma pessoa se passa por uma jovem e mantém contato por rede social com homem mais velho para trocarem fotos íntimas. Em seguida inicia a extorsão, com exigência de dinheiro para não expor a situação. Os criminosos chegam a se passar como falsos policiais, advogados e pais da suposta adolescente. Em alguns casos chegaram a montar falsas Delegacias de Polícia e mandaram fotos falsas de jovens sendo internadas, acompanhadas de enfermeiras e familiares. Tudo montado para extorquir as vítimas. Ordens judiciais falsas chegaram a ser enviadas, indicando valores e nomes de envolvidos.

Entre as 14 vítimas já identificadas, a maioria é do Rio Grande do Sul, mas também foram registradas de São Paulo e até uma que reside de Japão. Mas o número deve ser bem maior e é importante que os casos sejam denunciados para serem investigados.

No ano passado também ocorreram buscas na Penitenciária Montenegro em outra operação de combate ao golpe do nudes. Em alguns casos, após pagarem altos valores para os criminosos, vítimas desesperadas chegaram a retirar a própria vida, como aconteceu em São Sebastião do Caí, aonde um homem chegou a fazer empréstimos para pagar a extorsão e não tinha mais de onde tirar o dinheiro, vindo a cometer suicídio. Outra vítima, um policial militar da reserva, de 72 anos, que morava em Viamão, também retirou a própria vida no ano passado após perder cerca de R$ 100 mil no golpe.

A Polícia alerta para as pessoas não compartilharem fotos íntimas, suspeitar de pedidos de amizades de desconhecidos pelas redes sociais, não fornecer dados pessoais e muito menos dinheiro em extorsões. E denunciar para a Polícia.

0 Comentários

Deixe um Comentário

três + 14 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página