Justiça aumenta a pena de mãe que matou filho

Alexandra Salete Dougokenski foi condenada pela morte do menino Rafael, de 11 anos - Crédito: Juliano Verardi/TJRS

Atendendo ao pedido do Ministério Público, a Justiça aumentou para 38 anos e 5 meses a pena de Alexandra Salete Dougokenski, acusada de matar o filho Rafael Mateus Winques, de 11 anos, no município de Planalto, no norte gaúcho, em maio de 2020. A condenação inicial era de 30 anos. Além disso, os desembargadores rechaçaram por unanimidade todas as teses que poderiam levar à anulação do júri realizado em janeiro deste ano, o qual durou três dias.

A mulher, de 35 anos, foi condenada a todos os crimes pelos quais foi acusada, incluindo homicídio doloso quadruplamente qualificado, por ter assassinado o próprio filho por asfixia, além de ocultar o corpo, mais falsidade ideológica e fraude processual.

O crime de grande repercussão foi considerado um dos mais graves do Estado. A vítima foi encontrada dentro de uma caixa de papelão, com uma corda amarrada no pescoço. A defesa da ré já informou que ingressará com recurso nos tribunais superiores. Ela está recolhida ao Presídio Estadual Feminino Madre Pelletier, em Porto Alegre.

0 Comentários

Deixe um Comentário

cinco × quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página