Equipamento foi adquirido em 2015, mas só começou a funcionar em 2019 e no ano passado a descarga elétrica de um raio paralisou os exames de mama - Arquivo/FN
O repasse de um mamógrafo da Prefeitura para o Hospital Montenegro era para ter sido uma grande notícia para as mulheres que precisam dos exames para diagnóstico do câncer de mama. Somente em 2018, cerca de 2,1 milhões de novos casos da doença foram diagnosticados no mundo. Entretanto, a realidade foi outra.
Reunião na Prefeitura tratou da situação do mamógrafo
– Crédito: ACOM/Prefeitura
O equipamento foi comprado em 2015, no governo do ex-prefeito Paulo Azeredo. Só que, segundo a Prefeitura, não havia a previsão de um local preparado para o uso correto. Um repasse de verbas então viabilizou as obras para novas instalações no HM. Parecia que o problema estava resolvido, só que não. Atrasos nos repasses fizeram com que o Ministério Público acompanhasse o caso. Em 2019, finalmente o mamógrafo entrou em funcionamento e as mulheres do município não precisavam mais se deslocar para outas cidades.
Entretanto, uma descarga elétrica de um raio danificou o equipamento em fevereiro de 2020. E, desde então, o mamógrafo segue parado à espera de conserto. As mulheres novamente tem que se deslocar para outro município para fazer o exame que detecta o câncer de mama. Entre as opções está o Hospital Sagrada Família, de São Sebastião do Caí, que só nos primeiros seis meses deste ano recebeu 725 mulheres encaminhadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Montenegro.
Esse foi o tema de uma conversa entre o prefeito em exercício, Juarez Vieira da Silva, e o diretor administrativo do HM, Carlos Batista da Silveira, e o diretor financeiro da casa de saúde, Felipe Leser, nesta terça-feira, dia 3. “A Philips, que produz o mamógrafo, orçou em mais de R$ 74 mil o conserto. E não há garantias que volte a funcionar”, relatou Batista.
Em seguida, os representantes do HM relataram outras dificuldades enfrentadas e anunciaram que, em breve, vão enviar um relatório com informações detalhadas para a Prefeitura. “Queremos ter uma relação aberta com o HM. Contem conosco”, concluiu Juarez.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here