Nova logomarca e slogan destacam um coração com abraço ao morro São João - Crédito: Prefeitura

O resgate da autoestima dos montenegrinos e o estímulo à noção de pertencimento estão na raiz da logomarca e do slogan que a Administração Municipal apresentou na manhã desta sexta-feira, 9 de abril, como seu principal símbolo. Junto ao chamado “Somos todos Montenegro”, na peça, duas mãos abraçam um coração que imita o Morro São João. A opção pelas cores verde e laranja é uma referência à cultura agrícola, com suas matas e pomares, grandes expoentes econômicos do Município.

Em entrevista coletiva, foram mostradas as ações da atual administração municipal nos 100 primeiros dias de governo
– Crédito: Prefeitura

O lançamento ocorreu durante uma entrevista coletiva, no Espaço Braskem da Estação da Cultura, quando o prefeito Gustavo Zanatta e o vice, Cristiano Braatz, fizeram uma prestação de contas dos 100 primeiros dias de governo. O conceito foi desenvolvido, de forma voluntária, pelo publicitário Ismael Kirst. Em breve, a marca estará nas ruas, em outdoors e bussdoors, nas redes sociais da Prefeitura e no site do Município. Também poderá ser visto em adesivos da frota e em pastas e documentos.

Durante a apresentação, os representantes do governo fizeram questão de ressaltar que o slogan “Somos todos Montenegro” é um chamado à união de quem vive na cidade. “Ele está acima de governos e partidos. É um chamado para que cada um reflita sobre o seu papel na construção de uma nova cidade, mais justa e acolhedora”, destacou o prefeito Gustavo Zanatta.

Tanto o prefeito quanto o vice reforçam que as ações do governo vão promover princípios e valores, através de iniciativas de educação e conscientização acerca de diversos temas sociais para qualificar atuais e futuras gerações de montenegrinos. “A marca e o slogan são a síntese desse esforço, cujo sucesso depende do engajamento de todos, em suas casas, na escola, na comunidade e no ambiente de trabalho”, define Zanatta.

Começo marcado por diversas ações

O projeto Cidade Limpa, que permitiu o reequipamento dos setores dedicados à limpeza urbana através de doações realizadas por empresas, e a assinatura de convênio com a EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias), que autoriza o Município executar rótulas na RSC-287, são dois importantes símbolos dos 100 dias iniciais do governo. O primeiro, pelo voto de confiança da iniciativa privada, que colaborou com cerca de R$ 80 mil em doações; e o segundo pela sinalização de que não faltará coragem para enfrentar os problemas históricos do Município.

Porém, ao mesmo tempo em que muitas ações ganharam forma, também houve dificuldades a enfrentar. A terceira onda da pandemia do novo coronavírus vem exigindo um grande esforço do governo em diversas áreas, especialmente nas unidades de atendimento médico, na fiscalização e na conscientização da comunidade. “A bandeira preta e a necessidade de revisão de protocolos, de informar a comunidade, ao mesmo tempo em que muitos servidores estão afastados, tornaram as demais tarefas do governo mais lentas”, explica Zanatta.

Conforme a Prefeitura, o novo governo herdou uma cidade abandonada do ponto de vista da limpeza pública, com maquinário danificado e sem equipamentos até mesmo para tarefas simples. Há várias obras inacabadas e demandas antigas nas redes de esgoto esperando intervenções. “Temos muitas dificuldades a vencer, mas a comunidade pode ter a certeza de que a vontade é maior”, ressaltou o chefe do Executivo.

Olhando para a frente, o prefeito Gustavo Zanatta e o vice, Cristiano Braatz, reforçam que Montenegro deve ser uma cidade acolhedora, com uma população feliz e orgulhosa do local em que vive. “A grande meta do mandato é construir uma nova cidade, com oportunidades de trabalho, justiça social e transparência. Uma cidade com acesso facilitado a informações e serviços. Onde o imposto pago pelos contribuintes, de fato, resulte em qualidade de vida”, concluiu.

Bairros e localidades, como ocorreu no mutirão no bairro Estação, devem receber mais ações
– Crédito: Prefeitura

Zanatta destacou que vem procurando cumprir a promessa de transparência nas ações. “Estamos fazendo uma gestão diferente”, afirmou, elogiando a equipe de trabalho. Ressaltando a dedicação da secretária de saúde Cristina Reinheimer, que já estava no governo anterior e foi mantida no cargo, destacou a prioridade no combate ao coronavírus. “Mas mesmo com a pandemia, a cidade não parou”, considera. E entende que os bairros e localidades devem ter líderes comunitários para encaminhar as demandas. Citando o mutirão de limpeza e melhorias realizado na última quarta-feira no bairro Estação, que envolveu cerca de 40 funcionários, o prefeito frisou que outras ações devem ocorrer. Mas para isso serviços devem ser terceirizados, já que máquinas e equipamentos estão sucateados e muitos funcionários estão afastados por problemas de saúde, Covid e férias. “Hoje não temos máquinas para trabalhar nas estradas do interior”, lamenta.

O vice-prefeito Cristiano lembrou a possibilidade de receber imóveis do Estado, em troca de dívidas, sendo que os prédios poderão ser ocupados pelo município ou vendidos. Também devem ser reavaliadas locações de imóveis, visando reduzir aluguéis, e dar seguimento ao projeto de um novo centro administrativo. Cristiano lembrou ainda a possibilidade de parceria com empresas para a adoção de espaços públicos. E a busca para atrair novas empresas para o município.

Principais ações em 100 dias

COVID-19

– Repasse de R$ 1 milhão ao Hospital Montenegro 100% SUS para ampliar a estrutura de atendimento clínico

– Sensibilização dos prefeitos de outras 18 cidades do Vale do Caí para realizarem novos aportes à instituição

– Criação do Gabinete de Crise, formado por representantes da sociedade, que subsidia as ações do governo na prevenção e enfrentamento à Covid-19

– Investimento de R$ 200 mil na aquisição de testes rápidos para detecção do vírus, tornando o atendimento mais assertivo logo nos primeiros sintomas

– Reserva de recursos de até R$ 1 milhão para futura compra de vacinas, mediante acordo operacional firmado com a Famurs

– Reforço na fiscalização das aglomerações e pela observação dos protocolos sanitários no comércio. Nestas ações, a Prefeitura buscou o apoio de recrutas do Exército – integrantes do 3º Batalhão de Suprimentos de Nova Santa Rita

– Ações de conscientização dos comerciantes, com a distribuição de cartazes nas lojas

– Caminhadas pelos bairros para conscientização sobre o distanciamento controlado e medidas de higienização

PROJETO CIDADE LIMPA

– Reequipamento dos setores dedicados à limpeza urbana, através de doações realizadas por empresas. Mais de 10 empresas contribuíram e as doações somam em torno de R$ 80 mil

– Ampliação das equipes de limpeza urbana, com o recrutamento de novos apenados do regime semiaberto. Até 50 pessoas.

ROTATÓRIAS NA RSC-287

– Assinatura de convênio com a EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias), que permitirá ao Município executar rótulas na rodovia, na altura das ruas Coronel Antônio Inácio e Ramiro Barcelos, facilitando as travessias nos acessos aos bairros Panorama e Santo Antônio.

– Reserva das verbas para execução das obras (em torno de R$ 6 milhões)

– Início da elaboração dos editais de concorrência

RECUPERAÇÃO DO PARQUE DE MÁQUINAS

– Levantamento dos problemas encontrados no pátio, em máquinas e equipamentos das secretarias de Viação e Serviços Urbanos e de Desenvolvimento Rural. De cada três, apenas uma funcionava na primeira quinzena de janeiro.

– Compra de peças para recuperação das máquinas paradas e separação dos bens inservíveis para leilão

– Início dos estudos para terceirização de serviços

PARQUE CENTENÁRIO

– Criação de grupo de trabalho que irá apontar alternativas para maior aproveitamento da área de lazer e melhorias no espaço

– Abertura do processo de compra de um novo transformador de energia elétrica para instalação no local

ESCOLHA DOS DIRETORES DE ESCOLAS

– Professores, funcionários de escolas, conselhos e CPMs tiveram a oportunidade de indicar nomes para a direção (lista tríplice)

– Prefeito acatou todas as sugestões e nomeou os que receberam maior número de indicações

RETOMADA DAS OBRAS DA TRANSCITRUS

– Obras de asfaltamento da estrada que liga Montenegro a Maratá, na localidade de Santos Reis, estavam paralisadas desde o fim do ano passado e foram retomadas em março, após a pressão do governo junto à empreiteira responsável pela execução

NOVO CONTRATO PARA COLETA DO LIXO

– Abertura de concorrência pública para contratar empresa e reduzir as despesas com a coleta de lixo. Por um serviço de melhor qualidade, a Prefeitura pagará até R$ 100 mil a menos por mês.

CONFECÇÃO DE CARTEIRAS DE IDENTIDADE

– Reforma das instalações de uma sala na Delegacia de Polícia para atender as necessidades do IGP (Instituto Geral de Perícias), permitindo a volta da confecção das Carteiras de Identidade em Montenegro. O serviço estava suspenso desde outubro do ano passado.

OUTRAS AÇÕES

– Prorrogação dos prazos para pagamento do IPTU e ISSQN

– Reabertura da Biblioteca Pública Municipal

– Instalação de iluminação pública na localidade de Rua Nova

– Redução dos valores das diárias de viagem do prefeito e vice

– Negociações para recebimento de prédios do Estado como pagamento de dívidas que este possui junto ao Município

– Ampliação do projeto Dia do Descarte Correto (recebimento gratuito de eletroeletrônicos) para duas vezes ao mês

– Recadastramento da concessão de cestas básicas na área de Assistência Social, para coibir fraudes

– Inclusão da Estrada Selma Wallauer, no bairro Faxinal, no programa Avançar Cidades para futuro asfaltamento

Na largada, medidas de austeridade

Desde a posse, a redução das despesas com a máquina pública é uma preocupação permanente. As primeiras ações nesta área foram a revisão de alguns contratos de prestação de serviços, que representavam custos excessivos, como capina e varrição de ruas e coleta do lixo, entre outros. No primeiro, o trabalho feito por empreiteira passou a ser realizado por apenados do regime semiaberto, a um custo muito menor aos cofres públicos e com grande alcance social, pela ressocialização. Quanto ao lixo, a abertura de nova licitação, com a troca da prestadora, representou uma diminuição de R$ 100 mil por mês nesta despesa, sem perdas de qualidade.

A Administração Municipal também pretendia reduzir a ocupação de cargos públicos ao assumir em, pelo menos, 30. Até agora, alcançou metade da meta. Os resultados só não são melhores porque, nos anos de 2019 e 2020, a Prefeitura presenciou o afastamento de 75 servidores da área administrativa, a maioria deles por conta da aposentadoria, mas também por morte e pedidos de demissão. Nestes casos, as lacunas devem ser preenchidas por concurso público, que até foi realizado, mas a legislação federal de enfrentamento à pandemia impediu as nomeações. Além disso, atualmente existem pelo menos 102 servidores afastados de suas funções, a maioria deles (97), por integrarem grupos de risco para a Covid-19.

O governo ainda promoveu uma redução nos valores das diárias pagas ao chefe do Executivo e ao seu substituto legal. Por lei, o prefeito podia receber até R$ 1.607,54 por dia em suas viagens para fora do Estado, quando ocorre pernoite. O novo texto estabeleceu como limite o valor de R$ 750,02, que representa um corte de 46,57%. Já o vice, nas mesmas circunstâncias, tinha direito a R$ 803,72 e passou a receber o mesmo que o chefe do Executivo. O teto de R$ 750,02 corresponde ao valor que é pago aos secretários municipais e aos demais servidores.

 

Crédito: Prefeitura

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here