Pedido foi realizado em reunião com o prefeito Gustavo Zanatta e o vice, Cristiano Braatz - Crédito: ACOM/Prefeitura
Perto de completarem 11 meses sem atividades em seus espaços, proprietários de casas de eventos de Montenegro se reuniram, na última quarta-feira, dia 13, com o prefeito Gustavo Zanatta, pedindo auxílio para poderem voltar a atuar em seus locais de trabalho. Por causa da pandemia da Covid-19 e das regras de isolamento social, esses espaços tiveram de ser fechados, o que causou grandes prejuízos para todo o setor.
O encontro contou com a presença, além do chefe do Executivo local, do vice-prefeito Cristiano Braatz, do vereador Talis Ferreira (Progressistas), e dos empresários Fabiane Machado (Porto Eventos), Elisângela Roveda (Elisângela Roveda Eventos) e Fabiano Schmidt (Artfesta). A principal queixa é que outros ambientes onde ocorre atendimento ao público estão operado normalmente e, muitas vezes, sem os protocolos de distanciamento. “Se vamos cumprir os protocolos assim como todos, por que não podemos abrir?”, questiona Fabiane. Os estabelecimentos sofrem prejuízos e completam, em março, um ano sem poderem abrir as portas ao público.
O prefeito Gustavo Zanatta salientou que entende a reclamação dos empresários e que, neste momento, a Administração Municipal segue as normas impostas pelo governo do Estado. No entanto, nos próximos dias, o chefe do Executivo irá se reunir com a equipe da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (SMIC) para ver o que pode ser feito em prol das casas de eventos. “Vamos avaliar um formato para que esses espaços retornem com segurança e com todos os protocolos sanitários”, enfatiza o prefeito. Os empresários afirmam compreender que não se poderá voltar 100% antes da vacinação ser concluída, mas consideram a posição da Prefeitura uma luz no fim do túnel após tantos prejuízos.
Fonte: ACOM/Prefeitura

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here