Escola São José, do Morro Tico-Tico, postou homenagem a aluna Jordana, de 13 anos, assassinada ontem - Crédito: Escola São José
Mãe e duas filhas foram mortas em 2016
Arquivo/FN
Autor das morts de mãe e duas filhas em 2016 confessou o crime e foi condenado a 89 anos de prisão – Arquivo/FN

Em 21 de março de 2016, Marcelo Ferreira de Faria, então com 47 anos, matou a facadas a ex-companheira Márcia Thomé, de 32 anos, e as duas filhas dela: Jaíne, de 14, e Jeisse, de 4. O crime ocorreu num apartamento, no bairro Santa Teresinha, em Bom Princípio. O acusado foi preso e confessou o crime. Ele foi julgado em outubro de 2019 e condenado a 89 anos de prisão.

Ontem o corpo de uma adolescente de 13 anos foi encontrado na margem da RS 122, novamente em Santa Teresinha
– Crédito: Polícia Civil

Na tarde de ontem, uma nova tragédia, também em Santa Teresinha. A adolescente Jordana Tamires Christ Wattier, de 13 anos, moradora do Morro Tico-Tico, foi encontrada pelos Bombeiros Voluntários, já sem vida na margem da RS 122, com sinais de estrangulamento. O principal suspeito é um indivíduo de 35 anos, que teve um relacionamento com a mãe da vítima. Ele está desaparecido desde então. Seu automóvel, um Fiat Uno Mille Fire, foi encontrado abandonado em Montenegro, próximo da estação rodoviária, com seu telefone celular no interior do veículo. E conforme a Polícia, teria feito contato com familiares informando ter feito uma “bobagem”. Também tem antecedentes criminais, incluindo outros dois estupros contra menores.

A Polícia continua procurado o suspeito. Informações podem ser passadas para os telefones 190 da Brigada Militar ou 197 da Polícia Civil. O delegado de Bom Princípio, Marcos Eduardo Pepe, explica que o nome do indivíduo não pode ser divulgado porque ele é tratado como suspeito, não tendo sido indiciado, e a informação pode prejudicar uma eventual prisão. Nas redes sociais circulam fotos do suspeito e pedidos de justiça. A mãe da menina, que esteve no Pelotão da Brigada informando que a filha tinha sido seqüestrada, ficou em estado de choque e teve que ser internada.

Homenagens e revolta

Pai e prima de Jordana falaram sobre a revolta dos familiares
– Crédito: Reprodução/RBS TV

Nas redes sociais são muitas as homenagens para Jordana e manifestações de pesar e revolta pela tragédia.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental São José, do Morro Tico-Tico, onde Jordana estudava, postou uma homenagem em seu facebook, com foto da aluna: “Mais uma vez nossa escola chora, chora de tristeza, chora de saudades, chora de revolta! Lamentamos muito o ocorrido com nossa aluna Jordana! Só o tempo ameniza a dor, mas não faz com que esqueçamos desse teu sorriso lindo! Descansa em paz, querida!”

A Prefeitura de Bom Princípio também postou uma Nota de Pesar: “A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto de Bom Princípio, com profundo lamento e pesar, vem tornar pública a dor de toda uma comunidade, fazendo referência a morte da menina Jordana Tamires Christ Watthier, de 13 anos. Fiquem todos atentos protegendo nossos filhos e amigos. Temos a esperança de que a justiça seja feita e que o responsável por tamanha desumanidade seja punido! Que em sua infinita bondade Deus a acolha e permita que tenha paz. Aos familiares, amigos e colegas nosso consolo.”

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here