Presa por sequestrar idosa tem surto na cela e é levada ao hospital

Acusada de 53 anos usou peruca e pistola falsa - Crédito: Polícia Civil

Uma mulher presa por seqüestro ontem, terça-feira, teve um surto psicótico na cela da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), em Montenegro, na noite passada, e foi levada pelo Samu ao Hospital Montenegro, onde ficou internada sob custódia da Polícia. Após ter alta do hospital, foi encaminhada para a Penitenciária Feminina de Guaíba.

Com peruca, barriga de grávida e arma falsa, Polícia suspeita que comerciante planejou o crime
– Crédito: Polícia Civil

A acusada, de 53 anos, é comerciante em Novo Hamburgo. Isso surpreendeu a Polícia, já que se trata de uma pessoa de posses, que não tinha antecedentes criminais. Ela atacou duas idosas, irmãs de 85 e 89 anos, que estavam em casa, no centro de Montenegro. Chegou à residência no início da tarde, logo após o meio-dia. Com um ramalhete de flores, que seria pelo aniversário de uma das moradoras, bateu palmas e dizendo estar grávida, pediu água e para ir ao banheiro. Chegou a usar o nome de um padre da cidade, alegando que ele teria enviado as flores. Quem atendeu foi a irmã mais velha, de 89 anos. Em seguida, a acusada saiu do banheiro armada e anunciou o assalto, rendendo as duas irmãs, que foram amarradas na sala da residência.

Aos gritos e ameaças, a criminosa pedia dinheiro e jóias. Como não conseguiu, roubou o carro da moradora de 85 anos e saiu com ela junto em direção ao Vale do Sinos. A Polícia Civil foi avisada e montou uma equipe com o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), de Porto Alegre, Delegacia Regional, mais da Polícia Rodoviária Estadual e Brigada Militar através dos CRPOs (Comandos Regionais) dos Vales do Caí e Sinos.

Segundo o delegado Paulo Ricardo Costa, a acusada fez quatro ligações, pedindo um resgate de 1 milhão de reais, sempre ameaçando e proferindo palavras de baixo calão para a irmã de 89 anos. A Polícia já estava na casa da vítima e passou a descrição do carro para demais guarnições.

Programas Jornal do Almoço (RBS) e Balanço Geral (Record) mostraram momento em que acusada foi presa e tinha uma falsa barriga de gestante com enchimento de panos
– Reprodução/FN

Em São Leopoldo, policiais rodoviários estaduais que estavam de moto pela RS 240 reconheceram o carro da vítima, após a descrição passada via rádio. De acordo com a Polícia, a acusada ainda tentou fugir e reagir. Policiais relatam que ela apontou uma pistola. Como o policial dirigia e não poderia pegar sua arma, para se defender jogou a moto na direção da acusada. Ela então caiu, foi imobilizada e presa em flagrante.

A vítima, que estava no banco traseiro de seu carro, foi resgatada e está bem, mas ficou muito nervosa. Um casal de policiais civis de Montenegro, que já tinha se deslocado ao Vale do Sinos, prestou assistência. Com pressão alta, a idosa foi levada ao Hospital Unimed. Sua irmã, em Montenegro, também recebeu assistência.

Comissário Alisson e Delegado Paulo relataram como a Polícia obteve sucesso na solução do caso e em menos de 3 horas tudo estava resolvido
– Crédito: Talis Ferreira

Conforme o delegado, a acusada foi autuada por roubo de veículo e por extorsão mediante sequestro, com o agravante de ter praticado o crime contra uma pessoa idosa. Em depoimento, a acusada alegou que tudo não passava de uma brincadeira. Foi constatado que ela usava um simulacro de pistola (arma falsa), além de peruca e panos para simular que estivesse grávida. “Importante avisar a Polícia, que está muito bem preparada no sentido de dar apoio aos familiares e combater esses crimes”, destaca. No seqüestro de hoje, em questão de três horas a Polícia conseguiu prender a acusada e resgatar a vítima sem nenhum ferimento. O caso já ganhou repercussão estadual, tendo sido destaque hoje em programas de televisão como Jornal do Almoço, da RBS TV, e Balanço Geral, da TV Record.

A Polícia segue investigando, para ver se houve a participação de mais pessoas no crime. Seu telefone celular foi apreendido e serão analisadas as ligações e mensagens. A princípio, ela agiu sozinha. Foi descoberto que era ex-mulher de um familiar da vítima, de quem estava separada faz cerca de 5 anos. Por isso conhecia as duas irmãs, inclusive chamando pelo apelido, e sabia onde moravam. Também ligou para a igreja para saber o nome de um padre. Mesmo tendo carro, informou que veio de ônibus para Montenegro e comprou flores numa floricultura da cidade. Qualquer informação, mesmo de maneira anônima, pode ser passada para os telefones 3632 1111, 197 ou 3649 0000.

0 Comentários

Deixe um Comentário

4 − 1 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página