Levando em conta a grave situação dos municípios no combate à Covid-19, representantes de administrações e entidades de saúde de diferentes cidades da região realizaram encontro, na manhã desta segunda-feira, dia 22, para organizarem ações emergenciais com o intuito de amenizar as consequências da proliferação do vírus nas comunidades. A reunião aconteceu em Montenegro, na Sala Braskem da Estação da Cultura, e contou com a presença de prefeitos e integrantes do poder público de Montenegro, Brochier, São José do Sul, Harmonia, Salvador do Sul, São Pedro da Serra, São Sebastião do Caí e Maratá, e de entidades como os hospitais Unimed, Montenegro, Salvador do Sul e do Caí.

Um dos temas tratados foi a falta de leitos nas Unidades de Terapia Intensiva e enfermarias, e de profissionais do setor de saúde. Neste momento, a região está classificada com a bandeira preta, segundo protocolos apresentados pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A reunião foi presidida pela secretária municipal de Saúde de Montenegro, Cristina Reinheimer, e debateu também o comprometimento de todos os municípios nas medidas para combater o aumento de casos positivos e graves de Covid-19. Segundo Cristina, como a situação das cidades é grave, medidas urgentes precisam ser desenvolvidas.

Encontro ocorreu na Estação da Cultura de Montenegro na manhã de hoje
– Crédito: ACOM/Prefeitura de Montenegro

Um dos pontos encaminhados no encontro foi a ação que visa amenizar a falta de profissionais nos hospitais. Os municípios buscarão, em conjunto, auxílio para sanar esse problema, que poderá ser via Consórcio Cis-Caí. Também ficou decidida a realização de reuniões diárias e virtuais com as entidades para a atualização da situação de cada uma.

Os municípios ficarão responsáveis pelo atendimento de pacientes de classificação de risco verde e azul, que não necessitam de urgência no acolhimento. “Essa medida é necessária para não sobrecarregar os hospitais, que já estão com atendimento no limite”, destacou o diretor do Hospital Montenegro, Carlos Batista da Silveira. Ainda está se buscando, junto ao Hospital e ao poder público de São Sebastião do Caí, a reabertura de cinco leitos de UTI que foram fechados quando a pandemia amenizou no ano passado.

Outra proposição apresentada na reunião é o reforço, por parte dos municípios e órgãos competentes, na fiscalização de circulação de pessoas. Em Montenegro, por exemplo, já há uma operação especial para evitar as aglomerações durante a noite. Além disso, as administrações também farão um monitoramento mais intenso dos casos positivos apresentados dentro de cada comunidade. “É preciso que a comunidade faça a sua parte, tomando todos os cuidados e evitando de sair se não for necessário. Esperamos não presenciar na região as cenas preocupantes vistas em outros estados”, salienta a secretária de Saúde de Montenegro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here