Imagem ilustrativa/internet

Com o agravamento da pandemia em todo Rio Grande do Sul, o fim de semana foi marcado pelo aumento das internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Os hospitais estão operando com capacidade máxima e superlotação devido ao aumento das internações de pacientes com coronavírus. O avanço do contágio nos municípios gaúchos mantém a rede hospitalar sob pressão, com 3.094 pacientes em UTIs no Rio Grande do Sul, sendo 2.201 (71,1%) casos confirmados para Covid-19 e outros 156 (5%) com diagnóstico suspeito.

Maior casa de saúde do Vale do Caí e única com atendimento gratuito 100% SUS, o Hospital Montenegro (HM) está neste domingo, dia 7, com 140% de ocupação de sua UTI, incluindo 12 casos confirmados de coronavírus e dois suspeitos, sendo que três pacientes aguardavam leito para a Unidade de Terapia Intensiva. Já na unidade de internação a taxa de ocupação é de 86%, com 21 casos confirmados e 3 suspeitos. Todos os 16 respiradores estão ocupados. No HM faleceram, desde o início da pandemia, 47 pacientes com diagnóstico positivo de Covid-19.

No Hospital Unimed, também em Montenegro, o boletim da última sexta-feira apontava 32 casos confirmados e 5 suspeitos entre pacientes internados. A taxa de ocupação é de 100% na UTI e 156% em leitos covid fora da UTI adulto. Na Unimed faleceram 40 pacientes com coronavírus e 262 conseguiram se curar e tiveram alta.

Hoje, domingo, foram confirmados mais 79 óbitos relacionados à Covid-19, o que elevou o total de vítimas no Estado a 13.449. No dia anterior, sábado, o boletim estadual confirmou mais uma morte de paciente com coronavírus em Montenegro, de uma mulher de 73 anos. O município agora soma 62 óbitos. O número de casos confirmados, até sábado, era de 4.671, sendo que 3.099 são considerados recuperados e 1.510 estão em recuperação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here