Prefeitos, deputado, secretários municipais e vereadores participaram de reunião online com a secretária de saúde do Estado - Crédito: Prefeitura de Montenegro

A crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus levou o prefeito Gustavo Zanatta a lançar diversas ações de socorro ao Hospital Montenegro. De um lado, tenta convencer seus colegas prefeito do Vale do Caí a aumentarem os repasses à instituição. De outro, usa a força política do governo para buscar mais verbas do Estado, através do credenciamento de quatro novos leitos de UTI para Covid-19. Além disso, internamente, está em análise um recurso novo de até R$ 450 mil à instituição para receber pacientes clínicos que hoje a estrutura do Município não consegue atender.

A primeira iniciativa desse novo esforço do governo foi uma audiência online com a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann. No encontro, intermediado pelo deputado estadual Tiago Simon (MDB), foi prometido o credenciamento de novos leitos de UTI no Hospital Montenegro destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19. A reunião também contou com a participação da secretária municipal da Saúde, Cristina Reinheimer; e do gerente de Contratos e Convênios do Município, Sílvio Kael, além do prefeito de Salvador do Sul e presidente do Consórcio Intermunicipal (CIS-Caí), Marco Aurélio Eckert; demais prefeitos, vereadores e secretários municipais.

O prefeito iniciou fazendo um relatório da crise na cidade, com número crescente de novos casos e óbitos, hospitais com capacidade de atendimento esgotada e UTIs lotadas e com fila de espera. “A situação é tão grave que podem morrer pessoas por falta de atendimento”, descreveu. Na tenda Covid, junto à Secretaria Municipal de Saúde, chegaram a ser instalados leitos de observação, que estão sempre lotados. Os números são altos, também, porque Montenegro recebe doentes de quase 20 outras cidades da região.

Arita explicou que a situação não difere da verificada nas demais regiões gaúchas e nos estados vizinhos. Contudo, comprometeu-se em agilizar o credenciamento de pelo menos quatro novos leitos Covid para a UTI do Hospital Montenegro, que hoje possui seis nesta área, mas está com 14 pacientes internados. O problema é que o custo de atendimento para Covid é quatro vezes maior que o de um leito convencional, o que vem acumulando grande prejuízo.

A secretária também anunciou a devolução de R$ 473 mil em verbas bloqueadas em setembro e outubro do ano passado pelo não cumprimento de metas, o que aconteceu justamente por causa da pandemia. E, ainda, o pagamento de três parcelas de serviços prestados ao Estado, com faturas já vencidas, no valor de aproximadamente R$ 860 mil. Arita também assegurou que serão entregues mais medicamentos e respiradores. O deputado Tiago Simon, que intermediou o encontro, ressaltou o importante trabalho e a mobilização de todos para superar este momento difícil da pandemia.

Roteiro pela região

Os valores liberados pelo Estado ajudarão o Hospital Montenegro a recompor o caixa e a pagar seus compromissos, mas não permitem os novos investimentos necessários para enfrentar a pandemia. “É por isso que estamos visitando os prefeitos das cidades vizinhas, que utilizam os serviços do HM, mas não contribuem o suficiente para manter e estender o seu trabalho neste momento gravíssimo”, afirma Zanatta, que tem o aval do Comitê de Crise nessa iniciativa.

Durante as reuniões, o prefeito está entregando um ofício aos demais prefeitos da região. O texto ressalta que a manutenção do bom funcionamento da instituição, que hoje trabalha para salvar a vida dos habitantes de 19 cidades do Vale do Caí, é uma obrigação de todos os municípios que fazem uso de sua estrutura. “Cabe lembrar, também, que o HM é o estabelecimento de referência para Covid-19 e que, para retomarmos plenamente as atividades econômicas da nossa região, faz-se necessária a ampliação da rede de atendimento contra a pandemia”, conclui o texto.

Prefeito Gustavo Zanatta está pedindo o apoio dos demais prefeitos, como o de Triunfo, Murilo Machado
– Crédito: Prefeitura de Montenegro

Pela manhã Zanatta esteve com os prefeitos de Tabaí, Arsênio Cardoso; e de Triunfo, Murilo Machado. Já pela tarde foi a vez dos chefes do Executivo de Maratá, Gisele Schneider; e de Brochier, Clauro Josir de Carvalho. “A receptividade foi boa até aqui. Todos enfrentam dificuldades, mas prometem ajudar”, afirma Zanatta. O prefeito está sendo acompanhado pelo gestor de Contratos e Convênios, Silvio Kael; e o responsável pela captação de recursos, Rafael Cruz.

 

Mais respiradores

Vereadora Camila Oliveira entregou 5 respiradores ao HM
– Reprodução/FN

Na tarde desta quinta-feira, dia 18, a vereadora Camila Oliveira (Republicanos) fez a entrega de 5 respiradores para o Hospital Montenegro. Segundo Camila, foi uma demanda obtida junto ao deputado federal Ubiratan Sanderson (PSL).

 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here