Reprodução/FN

A despedida de Jeferson Murilo Soares, de 33 anos, acontece na manhã desta segunda-feira, dia 11. O velório ocorre na capela mortuária da Funerária Rost, no centro de Sapiranga, com cerimônia religiosa marcada para às 10h da manhã, seguida de sepultamento no Cemitério Parque Municipal, do mesmo município.

Carro da vítima foi roubado e seu corpo encontrado na margem da RS 122 no Angico no início da manhã de sábado
– Reprodução/FN
– Crédito: BM

Muitas são as manifestações nas redes sociais, de sentimentos e lamentando a tragédia. Jeferson Murilo estava desaparecido desde a madrugada de sábado, dia 9. Morador de Sapiranga, trabalhava como motorista de aplicativo e teria ido até São Leopoldo. Depois não foi mais visto e vários amigos e familiares postaram nas redes sociais fotos suas e do carro Onix turbo que dirigia, para ver se conseguiam localizá-lo. Sua esposa Elisandra registrou o desaparecimento na manhã de sábado na Delegacia de Sapiranga. A última corrida era programada para São Leopoldo, mas teria mudado de rumo e foi parar no Caí. Ontem, domingo, uma advogada da família, ao verificar sobre o corpo encontrado na margem da rodovia altura do quilômetro 14 da RS 122, no bairro Angico, do Caí, acabou confirmando que se tratava de Jeferson Murilo Soares. Além da esposa, deixa um filho de 8 anos e demais familiares e amigos.

Em torno de 6h35 da manhã de sábado os Bombeiros Voluntários Caienses foram avisados que tinha um corpo próximo ao Parque Industrial e Posto Redoil. No local os bombeiros constataram que a vítima já estava sem vida. Foi verificado que não se tratava de acidente, pois o homem tinha marcas de tiros no corpo. Foi acionado então a Brigada Militar, que fez o isolamento do local, e a Polícia Civil, que acionou a perícia. O homem estava de bruços, com perfuração visível nas costas. A Polícia busca imagens e informações sobre o quê aconteceu e para se tentar chegar à autoria do crime.

Cinco horas antes, por volta de 1h30 da madrugada de sábado, outro motorista de aplicativo foi encontrado morto, também baleado, na Avenida Emancipação (traçado antigo da RS 122), na entrada de Bom Princípio. Estava dentro de seu carro, um automóvel Ford Ka, no banco do motorista, com marcas de tiros na nuca e costas. Ele foi identificado como Marcos Miguel Menuzzi, de 38 anos, morador de Nova Santa Rita. Deixa esposa, Janaína Fabriz, mais um casal de filhos, de 13 e 5 anos, além de demais familiares e amigos. A despedida de Marcos Miguel aconteceu no início da tarde de hoje, domingo, em Canoas, no Crematório e Cemitério São Vicente.

Nos dois casos, a suspeita é de latrocínio (matar para roubar). Marcos Miguel Menuzzi teve roubados dinheiro e celular. Já de Jeferson Murilo Soares foram levados o carro e pertences. A Brigada Militar chegou a fazer buscas, mas nenhum acusado foi localizado. Imagens de câmeras de videomonitoramento estão sendo analisadas.

Para o delegado de Bom Princípio, Marcos Eduardo Pepe, que estava ontem de plantão na região na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), não se apurou nada que comprove relação entre os dois crimes. Mesmo que ambos eram motoristas de aplicativo e que os crimes tenham ocorrido com cerca de cinco horas de diferença, em poucos quilômetros de distância, numa região que não registra homicídios faz vários meses, os dois assassinatos podem não ter ligação. Mas isso ainda está sendo investigado. A Polícia Civil e a Brigada Militar seguem apurando, buscando imagens, depoimentos e aguarda o resultado da perícia. Qualquer informação pode ser passada para os telefones 197 e 190.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here