Delegada Sandra tem trabalho respaldado pelo ministro Raul Jungmann e representantes da CNA /Reprodução/FN

Delegada Sandra Mara Neto representa a Senasp em Grupo de Trabalho Bilateral

O trabalho da delegada titular da Delegacia de Polícia de Salvador do Sul, Sandra Mara Guaglianoni Neto, ganhou destaque nacional nessa semana, a partir da escolha de seu nome para coordenar o Grupo de Trabalho Bilateral formado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), vinculada ao Ministério Extraordinário da Segurança Pública, e pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. O objetivo da ação é debater e sugerir soluções conjuntas de combate à criminalidade no campo.

A delegada está em Brasília desde o mês de março, colaborando, especialmente, na análise e elaboração do Plano Nacional de Segurança Pública e da Política Nacional de Segurança Pública. Sua nomeação para a coordenação do projeto, deflagrado por uma cobrança da CNA por ações mais concretas do Governo Federal para a reversão dos números crescentes de roubos e assaltos em propriedades rurais, foi confirmada na última quarta-feira.

Participaram do ato o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o presidente da confederação, João Martins.

O Grupo de Trabalho terá um prazo de 45 dias, a partir da publicação da portaria, para apresentar o relatório final. Um estudo, desenvolvido pelo Instituto CNA, aponta o grave quadro de insegurança no meio rural e apresenta propostas para o combate e o efetivo enfrentamento de crimes que atingem produtores, familiares e trabalhadores rurais. Para mapear casos como roubos de gado, assaltos e furtos nas fazendas, a CNA criou, em 2017, o Observatório da Criminalidade no Campo, que oferece aos produtores e aos trabalhadores rurais um espaço para relatos sobre a ocorrência de crimes comuns no setor rural.

“Por ser uma atribuição compartilhada com a entidade representativa dos produtores agro-pastoris, a relevância da atuação está em desenvolver o melhor trabalho e atender as expectativas tanto dos produtores, como da sociedade em geral, pois a repercussão desta criminalidade afeta a todos”, assinala a delegada Sandra.

No Vale do Caí, além da Delegacia de Salvador do Sul, Sandra Mara já chefiou DPs em Barão e Montenegro, onde também teve passagem pela DPPA. São mais de 25 anos de atuação no serviço público, dez deles na UFRGS, como assessora jurídica em processos licitatórios e contratação pública. Na sequência, foi servidora do Ministério Público e passou pela assessoria jurídica da Procuradoria do Estado, antes de ingressar na carreira policial.

Com a atuação de sua delegada titular na capital federal, a Delegacia de Polícia de Salvador do Sul segue acumulada pelo delegado titular da DP de Montenegro, Paulo Ricardo Costa.

Deixe seu comentário