Barco do pescador foi encontrado, mas ele segue desaparecido - Crédito: Fernando John/Primeira Hora

As buscas ao homem que desapareceu nas águas do rio Caí vão nesta terça-feira para o quarto dia. Luiz Antônio Feijó, de 57 anos, está sumido desde a manhã do último sábado, dia 18, quando teria saído de casa, em Caxias do Sul, para pescar com um caíco na altura do bairro Vila Nova, no município do Vale Real. Desde então cerca de 15 bombeiros, voluntários e militares, de seis municípios – Bom Princípio, São Sebastião do Caí, Garibaldi, Farroupilha, Caxias do Sul e Porto Alegre, realizam as buscas. No final da tarde de hoje foi localizado o barco em que Feijó estava, próximo da ponte baixa do Vale Real. Anteriormente também já tinham sido encontrados uma cadeira e um molinete que teriam sido utilizados por ele. Mas até 17h45min, quando foram encerradas as buscas no feriado desta segunda-feira, dia 20, nada de encontrar o caxiense.

Conforme o comandante dos Bombeiros Voluntários de Bom Princípio, Paulo Portinho, foram percorridos cerca de dez quilômetros do rio, entre Vale Real e Feliz, pois não se tem uma informação exata onde teria ocorrido o desaparecimento. A vítima teria saído para pescar em torno de 8h30 da manhã de sábado, mas só por volta de meio-dia amigos deram a sua falta, avisando a Brigada Militar em torno de 14h e cerca de uma hora depois foram acionados os Bombeiros de Bom Princípio, que pediram o apoio dos mergulhadores do Caí e outras corporações Com as últimas chuvas, o rio está com nível alto e forte correnteza, o que também dificulta os trabalhos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here