Roteiro começou por Bom Princípio no início da tarde - Alex Steffen/Reprodução

O candidato ao Governo do Estado Eduardo Leite (PSDB) esteve visitando três municípios do Vale do Caí nesta sexta-feira, dia 19.

Candidato do PSDB encerrou o roteiro pela região em Montenegro
– Guilherme Baptista/FN

O ex-prefeito de Pelotas, que disputará o segundo turno no próximo dia 28 de outubro contra o atual governador José Ivo Sartori (MDB), esteve nesta tarde em Bom Princípio, São Sebastião do Caí e Montenegro. Eduardo Leite participou de caminhadas, reuniu-se com militantes e simpatizantes. Também participou de uma reunião com funcionários e colaboradores do Hospital Montenegro (HM). Estava acompanhado do candidato a vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior (PTB), deputados e demais lideranças. Depois do hospital foi recepcionado no comitê do Progressistas.

A reportagem entrou em contato com a coordenação da campanha de José Ivo Sartori. Não foi confirmada visita do candidato ao Vale do Cai nesta campanha eleitoral do segundo turno. Caso Sartori visite a região, também vamos entrevistá-lo sobre assuntos de interesse do Vale do Caí.

Entrevista com Eduardo Leite em Montenegro

– O senhor esteve no Hospital Montenegro (HM), que atende 100% SUS e enfrenta dificuldades devido ao atraso nos repasses. Como melhorar o atendimento na saúde?

A saúde pública é prioridade. Os hospitais filantrópicos estão sofrendo por subfinanciamento da tabela SUS e atraso nos repasses do Estado, fazendo com que muitos fechem leitos e encerrem serviços. A população acaba pagando o preço. Temos que revisar as referências regionais e garantir o repasse dos recursos para os hospitais e para as Prefeituras nos programas de prevenção e promoção da saúde.

– Como garantir mais segurança para a população?

Temos ao nosso lado o delegado Ranolfo, nosso vice, que foi chefe de Polícia do Estado, com grande experiência e competência. Vamos implementar um plano estadual de segurança, numa melhor articulação do Estado com as polícias e os municípios, mais vagas no sistema penitenciário e devolver a paz para as famílias gaúchas. E fundamentalmente um projeto de desenvolvimento e geração de emprego para o Estado.

– Uma das maiores reivindicações é de melhorar a segurança na RSC 287. Tem um projeto da EGR, mas está demorando muito para que às obras saiam do papel. O que fazer para as obras ocorrerem?

Vamos trabalhar um amplo programa de concessão de rodovias para viabilizar os investimentos necessários em estrutura que ampliem capacidade e melhorem a manutenção das estradas estaduais. E aí poderá ser feita a duplicação e as obras necessárias para melhorar a segurança.

– Entre Montenegro e São Sebastião do Caí, o senhor passou pelo rio Caí sobre três pontes estreitas, no Matiel, que são um gargalo que dificulta o desenvolvimento da região. Como fazer uma nova ponte, que é tão importante?

O Estado não tem dinheiro sozinho. Vamos ter que chamar o setor privado como parceiro para viabilizar os investimentos em estrutura. Aí vamos garantir recursos para obras em rodovias, pontes e viadutos.

Deixe seu comentário