Ex-vereador e ex-diretor de habitação prestou depoimento na Câmara de Vereadores de Montenegro - ACOM/Câmara

O recesso parlamentar encerrou no dia 31 de janeiro na Câmara de Montenegro. Os vereadores que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI do Loteamento Bela Vista (PSH), Talis Ferreira, Josi Paz, Juarez da Silva e Valdeci Alves de Castro, tiveram reunião de trabalho na última sexta-feira, 1º de fevereiro.

Na sala de reuniões colheram o depoimento do ex-diretor de Habitação e ex-vereador Dorivaldo da Silva, o Dorinho, que, se limitou a responder de forma curta as perguntas. Ele disse que enquanto diretor sua atividade era cuidar dos 10 apenados e um pedreiro da prefeitura que trabalhavam na construção dos alicerces das casas no Loteamento Bela Vista – Casas Populares do PSH. “Eu pegava eles no albergue e passava o dia inteiro trabalhando”, argumentou. A relatora Josi Paz realizou a maioria das perguntas. Abriu questionando quanto à escolha da empresa se teria sido realizada licitação. O ex-diretor disse que quando chegou à Secretaria de Habitação, a obra já estava em andamento e mais de três casas tinham sido construídas.

Dorinho garantiu que a vistoria da obra era realizada pela arquiteta e, que, não fez parte de entrega das casas. “Em dois anos, não participei mais do que duas reuniões tratando deste assunto”. Completando, o ex-vereador afirmou que todos os documentos assinados por ele, foram por ordem dos superiores. Acredita que faltou fiscalização numa obra daquele tamanho.

Quando o vereador Talis Ferreira indagou se o diretor havia assinado algum documento de entrega das casas, Dorinho disse que poderia ter assinado, porém, não teria como lembrar com precisão. Em seguida, Talis leu a carta anônima deixada pela ex-secretária de Habitação, Leone Kayser Bozzetto, onde consta o recebimento de uma quadra inteira assinado pelo diretor de Habitação, Dorivaldo da Silva. “Essa assinatura é sua?”, cobrou o presidente da CPI, Talis Ferreira. Dorinho admitiu que sim. Quanto à carta anônima, classifica como sem valor algum. “Causa estranheza a ex-secretária apresentar essa carta”, desabafou.

Quanto ao documento da quadra 17, Dorinho disse que as casas estavam praticamente prontas, faltavam poucas coisas e que não seria referente a toda quadra. Na próxima semana, a Comissão Processante vai fazer levantamento fotográfico no Loteamento Bela Vista.
Em entrevista na Rádio América, Dorinho, que foi vereador por dois mandatos, declarou que “o PSH foi errado desde o começo”. “Não é possível fazer casa com 10 mil reais”, entende. “O que ocorreu não é culpa minha. Eu cumpria ordens. Tinha arquiteta, secretária e prefeito”, ressaltou, protestando que estaria sendo alvo de injúrias.

Relatório final
A relatora Josi Paz pretende apresentar até o dia 19 deste mês o relatório final para os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito. Josi terá muito trabalho nos próximos dias, são centenas de páginas, documentos, depoimentos que precisam ser analisados criteriosamente. Esse relatório vai virar um Projeto de Resolução que posteriormente será apreciado no plenário.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here