Imagem ilustrativa - TSE/Reprodução

Neste ano tem eleição municipal. Em 4 de outubro de 2020 serão escolhidos prefeito, vice-prefeito e vereadores. E por isso cresce o interesse em quem serão os candidatos à Prefeitura. O calendário eleitoral deste ano já iniciou. Quem pretende concorrer tem que estar filiado ou trocar de partido até 4 de abril, seis meses antes da eleição. Já as convenções, que vão definir os candidatos, vão ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto. E logo depois inicia a campanha.

Em São Sebastião do Caí, que na última eleição municipal, em 2016, teve três candidatos à Prefeitura, neste ano poderá ter um número ainda maior. Pelo menos quatro políticos se apresentam como pré-candidatos.

Darci Lauermann

Ex-prefeito Darci Lauermann está disposto a concorrer ao terceiro mandato pelo MDB
Arquivo/FN

O atual prefeito Clóvis Duarte (MDB) já manifestou que não pretende concorrer à reeleição. Ele deverá apoiar o ex-prefeito Darci Lauermann, que governou o município entre 2009 e 2016. Darci já declarou que é pré-candidato e busca manter a hegemonia do MDB em São Sebastião do Caí. “O trabalho feito por mim nos oito anos, seguido pelo atual prefeito, não pode parar. Mudar seria um retrocesso para o município”, declara Lauermann, que também já foi vereador e atualmente trabalha na Secretaria de Indústria e Comércio de Garibaldi. Depois de ser prefeito, Darci atuou como secretário adjunto no Governo do Estado e coordenador geral da Famurs. Darci explica que só pretende concorrer porque o atual prefeito Clóvis, por uma decisão dele em conjunto com sua família, optou por não disputar à reeleição. Ressalta ainda que não tem qualquer impedimento jurídico e que seu currículo o credencia para voltar à Prefeitura. Sobre o candidato a vice, possivelmente poderá ser escolhido entre partidos que venham a integrar a aliança com o MDB. As siglas mais próximas são PSD, PSB, DEM, PV e PTB. O atual vice-prefeito Luiz Alberto Oliveira (PSD), como já é reeleito, não pode concorrer ao mesmo cargo. E se quiser concorrer para outro cargo teria que se afastar da Prefeitura seis meses antes da eleição. “Estou avaliando. A princípio não sou candidato a nada”, declarou. Já o PSB pode colocar o candidato a vice, tendo nomes como do vereador Roque Schroder e da secretária Neiva Santos.

Júlio Campani

Júlio Campani é pré-candidato pelo PSDB
– Reprodução/FN

Pelo PSDB o nome mais forte é o do empresário Júlio César Campani, o qual já concorreu na eleição de 2016, quando ficou em segundo lugar. Campani também já confirmou que é pré-candidato neste ano. “Tomei a decisão de disponibilizar meu nome ao PSDB, como pré-candidato, pois entendo que a nossa experiência profissional nos habilita a apresentar para os caienses uma profunda mudança na forma de se fazer gestão administrativa pública, focada na otimização e aplicação dos recursos financeiros do município, mediante a implementação, por exemplo, de medidas de redução drástica de gastos com cargos em comissão, passando pela transparência plena e culminando com a priorização de investimentos em áreas essenciais para o desenvolvimento do município”, frisa. “Estamos conversando com os partidos que estão alinhados e se identificam com a nossa filosofia de austeridade e transparência”, completa, sobre a escolha do candidato a vice, além de elogiar os vereadores do PSDB, Marilia Leão Fortes e Elson Lopes. O Republicanos foi um dos partidos que já manifestou apoio a Campani.

Rodrigo Donadello

Rodrigo Donadello pode concorrer pelo PP
– Reprodução/FN

O PP, que por muitos anos governou o município, também poderá ter novamente candidato à Prefeitura. Um dos nomes mais fortes é o do empresário Rodrigo Donadello, que em 2012 concorreu à vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Leo Klein, atual presidente do PP. “Estamos ainda em início de conversa sobre alianças e demais detalhes. A princípio meu nome está como pré-candidato, mas ainda estamos considerando e negociando as possíveis coligações”, afirma Donadello.  Outros nomes poderão surgir, como do próprio ex-prefeito Leo Klein. Ele foi o último do PP a ocupar o cargo de prefeito, por dois mandatos, além de vice e vereador, antes do MDB.

 

 

Moacir Gegler

Moacir Gegler está criando a UDN para poder concorrer
– Reprodução/FN

Quem também está se apresentando como candidato a prefeito é Adão Moacir Gegler. “Estamos articulando uma coligação Bolsonariana, com UDN, Aliança Pelo Brasil, incluindo partidos que devem estar registrados até março, mais Patriotas e PSC”, declara. Cita que ainda não tem o nome do vice, mas destaca que está sendo formatado um projeto de total renovação da política caiense. Gegler, que apóia o presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal Bibo Nunes, ressalta que é um conservador de direita e tem um currículo de 33 anos de vida política. Já atuou como vendedor de carros, jornalista e já concorreu a prefeito de São Leopoldo, senador e deputado federal. Chegou até a lançar candidatura a presidente da República, mas depois desistiu. Mesmo tendo concorrido várias vezes, Moacir lembra que nunca exerceu um cargo público remunerado.

Outros partidos

Demais siglas também podem lançar candidatos a prefeito, vice e vereador. O PDT, que teve candidato a prefeito na última eleição através de Eduardo Dutra (Dudu), ainda está analisando o quadro político para definir sobre candidaturas. Sobre a possibilidade de voltar a concorrer, Eduardo diz que atualmente está com outros objetivos. Mas o partido tem outros nomes que podem vir a disputar o pleito.

O Partido dos Trabalhadores, que já teve vice-prefeito e vereador, está reunindo seus filiados e simpatizantes para discutir sobre o município e candidaturas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here