Lucas Anderson da Silva defende a proposta - Facebook/Reprodução

Um abaixo-assinado foi lançado em São Sebastião do Caí propondo a criação da Tribuna Livre na Câmara de Vereadores.

Segundo Lucas Anderson da Silva, que tem divulgado a proposta nas redes sociais, é necessária 5% de assinaturas de eleitores caienses. Como conforme o cartório eleitoral o Caí tem 15.339 eleitores, é preciso pelo menos 687 assinaturas para encaminhar um projeto de lei para a Câmara. Por isso, além das redes sociais, de facebook e whatsApp, foram distribuídas listas no comércio local.

Lucas destaca a importância de todos os cidadãos da comunidade caiense em poder se comunicar ou manifestar qualquer assunto de interesse coletivo. Ele lembra das manifestações que ocorreram na Câmara em maio do ano passado, quando do projeto de criação do 13º salário para os vereadores. “Com pressão popular iremos fazer os vereadores legislarem para nós e não para a administração ou em benefício próprio como foi com o 13º salário”, postou Lucas, em sua página no facebook, recebendo muitos apoios.

Em outras Câmaras de Vereadores da região já existe a tribuna livre, como é o caso de em Montenegro, Feliz e Bom Princípio. Em Montenegro a tribuna livre é mensal, podendo ser utilizada por representantes de entidades e associações. Na Feliz ocorre na última sessão de cada mês. Em Bom Princípio também só representantes de entidades ou convidados pelo legislativo podem utilizar a tribuna livre em sessões ordinárias. A forma de participação através da tribuna livre depende do regimento interno de cada legislativo. Para Lucas Anderson a participação deveria ser maior. “Absurdo ser vez ou outra. A idéia é que eles publiquem as proposições em local de fácil acesso e sendo do interesse de qualquer munícipe, que seja aprovada a participação requisitada no ato ou três dias após fixação no mural”, propõe.

Lucas Anderson admite que encontrará dificuldades para aprovar a proposta. “Mas vamos até o final com isso”, garante. “Mas é importante as pessoas verem quem está realmente interessado em defender os interesses da população”, completa.

A reportagem buscou contato com o presidente da Câmara do Caí, Alex de Oliveira Meirelles, sobre a proposta da criação de tribuna livre, mas não obteve resposta.

Esclarecimento da Prefeitura

Através de seu facebook, a Prefeitura do Caí esclareceu que não tem nenhuma relação com um abaixo-assinado relativo à Câmara de Vereadores que circula pelo facebook. Esclareceu ainda que a imagem da logomarca da Administração, postada junto ao abaixo-assinado, está sendo usada indevidamente, sem autorização da municipalidade. “Vale ressaltar que o Legislativo Municipal é independente, tendo total autonomia para definir o trâmite de suas sessões”, esclarece.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here