Todos os municípios da região seguem com bandeira laranja no decreto estadual, o que significa risco médio para o coronavírus - Crédito: Fato Novo

Neste sábado, dia 16, o Governo do Estado atualizou o programa de Distanciamento Controlado. As determinações de hoje tem validade entre 18 e 24 de maio. Todos os sábados, como ocorreu desde o final de semana anterior, serão atualizados os números e também as bandeiras com as cores para cada uma das vinte regiões em que foi dividido o Estado visando a contenção ao coronavírus. E todos os municípios do Vale do Caí, que estão divididos em três agrupamentos (Região Metropolitana, Vale do Sinos e Serra), seguem com a bandeira laranja, o que significa risco médio para Covid-19. Com isso, pode flexibilizar o comércio e serviços, mas com restrições e seguindo as medidas de uso de máscaras obrigatório, além de distanciamento, limitação de espaço e número de trabalhadores, higiene e limpeza.

Mesmo que tenha sido confirmado um óbito em Montenegro e o Vale do Caí já tenha registrado mais de 64 casos confirmados de Covid-19, a situação ainda é tranqüila na região. A maioria dos casos positivos já estão recuperados e os hospitais, incluindo as UTIs em Montenegro, estão com poucos pacientes internados entre confirmados ou suspeitos para coronavírus. Pelo decreto do Governo do Estado, isso significa alta capacidade do sistema de saúde e média propagação do vírus.

Maior parte dos municípios do Estado está com bandeira laranja
– Reprodução/FN

A bandeira laranja predomina no Estado. A única região que estava com bandeira vermelha, de Lajeado, também passará para laranja a partir de segunda-feira, dia 18. O mesmo acontece com a região de Uruguaiana, que estava com amarela e agora será laranja. Detalhes podem ser verificados no www.distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

As bandeiras mais claras (amarela e laranja) indicam que a situação está mais controlada. Caso diminuam os casos, o Vale do Caí pode passar para amarela, reduzindo as restrições. Mas em caso de aumento pode mudar para vermelha, de risco alto, ou até preta, de risco altíssimo, provocando o chamado lockdown, de bloqueio total. O importante é manter com baixos números, possibilitando boa capacidade no sistema de saúde para atendimento dos pacientes devido à baixa propagação do vírus. É importante que todos façam a sua parte, obedecendo às medidas de prevenção. Quanto menos casos e menor a ocupação de leitos, reduzem as restrições.

O que prevê a Bandeira Laranja

Comércio

O comércio atacadista e varejista de rua não essencial, de veículos e de manutenção e reparação de veículos, podem funcionar com 50% dos trabalhadores no local ou por teletrabalho, tele-entrega ou pague e leve, de acordo com a atividade. Centros comerciais e shoppings podem funcionar com 50% da capacidade e 50% dos trabalhadores no local ou por trabalho, tele-entrega, pegue e leve ou drime-thru. Comércio varejista de produtos alimentícios, atacadista e varejista essencial, além dos postos de combustíveis, podem funcionar com 75% dos trabalhadores no local ou por teletrabalho, tele-entrega ou pague e leve, de acordo com a atividade.

Alimentação

Restaurantes a la carte ou prato feito podem funcionar com 50% dos trabalhadores no local e atender de modo presencial ou por meio de tele-entrega ou pegue e leve. Buffet não pode. Lanchonetes e padarias podem funcionar com 50% dos trabalhadores no local e de modo presencial ou por meio de tele-entrega ou pague e leve.

Indústria

Construção de edifícios, obras de infraestrutura e serviços de construção, podem funcionar com 50% dos trabalhadores presenciais ou teletrabalho.

Indústria de alimentos, bebidas e de produtos farmacêuticos e farmacoquímicos podem funcionar com 100% dos trabalhadores presenciais ou teletrabalho.

Indústria de vestuário, couro e calçados, madeira, impressão e reprodução, química, borracha e plástico, metalurgia, equipamentos de informática, materiais elétricos, máquinas e implementos, produtos de metal, minerais não metálicos, veículos automotores, móveis e produtos diversos podem atuar com 75% dos trabalhadores presenciais ou por meio de teletrabalho.

Transporte coletivo

Municipal e metropolitano: 60% da capacidade total dos veículos.

Intermunicipal: 75% dos assentos.

Interestadual: 50% dos assentos.

Outros

Academias de ginástica podem funcionar com 25% dos trabalhadores no local desde que funcione com atendimento individualizado ou coabitante por ambiente, respeitando o teto de ocupação.

Cabeleireiros e barbeiros podem funcionar com 25% dos trabalhadores e com atendimento individualizado.

Missas e cultos religiosos apenas podem ocorrer com participação de 25% do total da capacidade local.

Bares, pubs, casas noturnas, cinemas e teatros não podem funcionar.

Ainda não existe uma definição com relação à volta às aulas, mas isso pode ocorrer em junho.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here