Imagem ilustrativa/internet

Mais óbitos de pacientes com coronavírus foram registrados na região nos últimos dias. Bom Princípio teve três mortes na última semana, de mulheres de 48 e 84 anos, e de homem de 69 anos, somando agora 8 óbitos. Já Montenegro teve a 33ª morte na última segunda-feira, de uma idosa de 84 anos. E ontem, terça-feira, o 34º óbito, de uma mulher de 63 anos. São Sebastião do Caí registra até o momento 18 óbitos.

O Vale do Caí, até ontem, terça-feira, dia 29, somando os vinte municípios, são totalizados 8,7 mil casos confirmados, dos quais 7,2 mil estão curados e ocorreram 118 óbitos.  “Está aumentando muito o número de casos, internações e óbitos. A população não está obedecendo aos protocolos”, lamenta a secretária municipal da saúde de Montenegro, Cristina Reinheimer, preocupada com o resultado das festas de final de ano, citando que tem ocorrido aglomerações e muitas pessoas não tem usado máscara. E com isso os números podem aumentar ainda mais. As UTIs já estão lotadas, assim como demais leitos. E ainda não se tem uma vacina sendo aplicada para combater o vírus. Por isso o único remédio é a prevenção.

O mapa do Sistema de Distanciamento controlado do Governo do Estado continua refletindo o alto índice de contágio e de ocupação dos hospitais por coronavírus. No Vale do Caí, apenas São José do Hortêncio e Portão, da região covid de Novo Hamburgo (R07), ficaram na bandeira laranja. As outras 18 cidades do Vale do Caí seguem na bandeira vermelha. Também cinco municípios, que não tiveram mortes ou internações nos últimos 14 dias, podem adotar protocolos de bandeira laranja, entre eles: Harmonia, Maratá, São José do Sul, São Vendelino e Vale Real. E as outras treze cidades podem adotar protocolos de bandeira laranja graças à cogestão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here