Imagem ilustrativa/internet

A segunda-feira será de expectativa quanto ao anúncio do mapa definitivo do sistema de distanciamento controlado do Governo do Estado. Nove municípios do Vale do Caí estão em bandeira vermelha, de risco alto, com restrições ao comércio e serviços. Outros onze puderam adotar protocolos de bandeira laranja por não terem registrado óbitos ou internações nos 14 dias que antecederam o anúncio do mapa preliminar, na sexta-feira passada.

Alguns municípios da Serra, entre eles Caxias do Sul, emitiram decreto municipal, reduzindo as restrições, principalmente com relação às lojas e restaurantes. A Associação dos Municípios da Encosta Superior (Amesne), da qual seis municípios do Vale do Caí fazem parte no sistema das bandeiras do Estado, tendo Caxias como referência, propôs um modelo intermediário, com menos restrições. Entretanto, o Ministério Público tem ingressado com ações contra os municípios que não estão adotando as determinações do Estado. Por isso os municípios estão cautelosos, aguardando o resultado da análise de recursos pelo Gabinete de Crise do Estado. Os pedidos de reconsideração foram encaminhados no final de semana e o resultado será divulgado na tarde desta segunda-feira, com o mapa definitivo da semana passando a vigorar a partir de amanhã, terça-feira. Conforme o prefeito de Feliz, Albano Kunrath, os prefeitos também aguardam uma reunião prevista para amanhã, terça-feira, dos presidentes das associações regionais com o governador Eduardo Leite, sobre a possibilidade de flexibilizar algumas medidas. E também a possibilidade, já acenada pelo governador, de mudanças no sistema, com mais autonomia para os municípios, o que vem sendo reivindicado para reduzir os prejuízos nas atividades econômicas.

Pelo mapa preliminar divulgado na última sexta-feira, a região do Vale do Caí permanece em bandeira vermelha, tendo como referência os municípios de Canoas, Caxias do Sul e Novo Hamburgo. Mas onze municípios, que não tiveram óbitos ou internações nos últimos 14 dias, poderão adotar protocolos de bandeira laranja, entre eles: Alto Feliz, Barão, Brochier, Linha Nova, Maratá, Pareci Novo, Salvador do Sul, São José do Hortêncio, São Pedro da Serra, Tupandi e Vale Real. A novidade entre os municípios com bandeira vermelha é São Vendelino, que teve dois registros de óbito. Hortêncio, mesmo com um óbito registrado no final de semana, ainda figura em bandeira laranja porque o registro ocorreu após o mapa preliminar. As demais cidades, que seguem na bandeira vermelha, com risco alto e restrições ao comércio e serviços, são: Bom Princípio, Montenegro, São Sebastião do Caí, Portão, Harmonia, Capela de Santana, Feliz e São José do Sul.

Pedido pela bandeira laranja

Entre os 34 pedidos de reconsideração encaminhados ao Estado, na 13ª rodada do sistema de distanciamento controlado, estão de alguns municípios do Vale do Caí. As Prefeituras de Barão, Brochier, Capela de Santana, Harmonia, Maratá, Montenegro, Salvador do Sul e São Sebastião do Caí, que tem como referência Canoas, encaminharam um recurso. Entre as justificativas para o pedido de reconsideração, para que os municípios voltem para a bandeira laranja, estão um equívoco no total de óbitos apresentados pelo relatório do Estado. Com a correção, teria uma melhoria de 40% no indicador, o que os prefeitos consideram suficiente para retornar para a bandeira laranja. Além disso, foi citada a redução de ocupação de leitos de UTI por pacientes com coronavírus, aumento de leitos e testagens, fiscalização das medidas de prevenção e os prejuízos causados com as restrições ao comércio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here