Cezar Schirmer participou hoje no CRPO Vale do Caí do lançamento da Operação Integrada Guilherme Baptista/FN

O secretário de segurança pública do Estado, Cezar Schirmer, esteve em visita ao Vale do Caí na tarde de hoje, terça-feira, dia 11. Ele acompanhou as atividades da Operação Integrada.

Conforme o delegado regional, Marcelo Farias Pereira, o Vale do Caí faz parte das quatro regiões que estão participando de um trabalho integrado das forças policiais do Estado. Nesta terça-feira ocorreu uma operação conjunta entre Polícia Civil e Brigada Militar. Em Montenegro foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão referentes aos três casos em que ladrões abriram buracos em paredes de estabelecimentos comerciais para praticar furtos. Um total de 25 policiais estiveram em residências de suspeitos na região do Sítio Mariano, próximo da Marsul, onde foram apreendidos materiais suspeitos. Ainda foi feita vistoria num desmanche da margem da RSC 287. Também foram cumpridos dez mandados em Triunfo, onde foi preso um foragido e um acusado de tráfico de drogas.

Mais policiais

O secretário de segurança visitou ontem o Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO Vale do Caí) e a Central de Polícia Civil, ambos em Montenegro.

Em entrevista coletiva, ressaltou que a Operação Integrada está começando pelo Vale do Caí e depois vai abranger também Porto Alegre, Litoral norte e fronteira.  “Estamos formando áreas integradas de segurança pública. É um instrumento inovador para combater a criminalidade de forma integrada”, explicou, destacando a parceria entre Brigada Militar, Polícia Civil e Guarda Municipal. Lembrou ainda o Sistema de Segurança Integrada (SIM), em parceria com os municípios, para  a instalação do cercamento eletrônico e do videomonitoramento integrado.

Ao ser questionado pela reportagem do Fato ovo sobre a necessidade de mais efetivo nos municípios do Vale do Caí, admitiu que existe a escassez de pessoal, o que se agravou nos últimos anos com muitas aposentadorias. Disse que o atual governo está procurando chamar aposentados da reserva e egressos do Exército, além de fazer um concurso para mais de 4 mil policiais militares. “Realmente falta efetivo. Mas nem tudo é efetivo”, declarou, defendendo a integração entre as forças policiais, além de mais tecnologia. Mesmo assim garantiu que dos PMs que devem ser chamados para iniciar o curso nos próximos dias, certamente uma parcela deve ficar no Vale do Caí, já que em Montenegro existe uma escola de formação da Brigada Militar e também uma das maiores penitenciárias do Estado.

Deixe seu comentário